Cuiabá,

terça-feira, 16

de 

abril

 de 

2024
.

Estadual 2.011: Dos 13 times dois ameaçam não entrar no campeonato.

O Campeonato Mato-grossense de 2011 pode ter duas baixas.

Dos 13 clubes confirmados no Arbitral Técnico, dois deles já ensaiam abandonar a disputa. Araguaia, campeão da Copa
Mato Grosso de 2008, e o Nova Xavantina, que conseguiu o acesso à Primeira
Divisão conquistando a Segundona deste ano, admitem abrir mão da disputa. Ambos
alegam dificuldades financeiras para entrar no principal torneio de futebol de
Mato Grosso.

Apesar de ter enviados representantes
no Congresso Técnico, os dois times pediram prazo de dez dias para decidir
sobre a participação no Estadual. Por sua vez, o presidente da Federação
Mato-grossense de Futebol (FMF), Carlos Orione, estipulou até o próximo dia 10,
sexta-feira, para receber a definição.

Mesmo sem oficialização das duas
equipes, nos bastidores, comenta-se que tanto Araguaia quanto Nova Xavantina
vão pedir licenciamento. No caso de Xavantina, a equipe encontra dificuldade em
atender à s exigências do novo Estatuto do Torcedor, que cobra estrutura nos
estádios de futebol de todo o Brasil.

Como obteve o acesso, o time pode ser
substituído pelo terceiro colocado da Segunda Divisão. Neste caso, a vaga seria
preenchida pelo Serra, de Tangará da Serra.
Mas o clube também não vive um bom
momento financeiro, além do seu estádio, o Mané Garrincha, necessitar de uma
grande reforma para receber jogos do Mato-grossense.
Pelo índice técnico da Segundona, outro que pode ser contemplado em caso de desistência do Nova Xavantina é o
Primavera, de Primavera do Leste. O time caiu ainda na primeira fase do
campeonato, mas possui condições estruturais para estar na Primeira Divisão.
Seus dirigentes aguardam com certa ansiedade a desistência do Xavantina para
ser contemplado com a vaga.
Já no caso do Araguaia, não há quem
possa substituí-lo. Carlos Orione já descartou a possibilidade de convidar
algum clube para fazer parte da elite do esporte no Estado. Segundo o
dirigente, entrar na Primeira Divisão só mesmo através da Segunda Divisão.
A direção da entidade está aguardando
a oficialização das duas desistências para elaborar um novo regulamento do
Mato-grossense do ano que vem. O critério no número de rebaixados pode ser
alterado.

No Arbitral, ficou decidido que os
dois últimos colocados dos grupos A e B vão descer à Segunda Divisão. A
primeira chave é formada por Luverdense, Mixto, Operário, Cuiabá, Sinop e
Sorriso. A segunda tem Vila Aurora, União, REC, Araguaia, Nova Xavantina, Barra
do Garças e Crac de Campo Verde.

O presidente da FMF Carlos Orione foi
procurado pela reportagem, mas não foi localizado para comentar sobre o
assunto. O seu telefone estava desligado.

Notícias Relacionadas

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here