Cuiabá,

terça-feira, 16

de 

abril

 de 

2024
.

Giuliano sai do banco, marca no fim e Inter elimina Estudiantes

Jorge Fossati apostou em um esquema defensivo para o Internacional na Argentina, mas uma mudança que fez no segundo tempo deu a classificação ao time gaúcho à s semifinais da Copa Libertadores da América. Nesta quinta-feira, após sair perdendo por 2 a 0 para o Estudiantes, a equipe colorada contou com um gol do meia Giuliano aos 43min do segundo tempo para eliminar os atuais campeões e se classificar com o placar de 2 a 1.

Como havia vencido a primeira partida por 1 a 0, em Porto Alegre, na última semana, o Inter conseguiu a vaga por ter marcado um gol na casa do adversário. Antes de Giuliano anotar o tento decisivo, o Estudiantes havia aberto vantagem com gols do atacante Leandro González e do meia Enzo Pérez, respectivamente aos 19 e aos 21min do primeiro tempo.

Agora, o Internacional se reencontrará na semifinal com o São Paulo, seu rival na decisão de 2006. Além disso, a equipe gaúcha reverá o atacante Fernandão, símbolo da conquista daquele ano e atual camisa 15 do time tricolor paulista.

O jogo

Apesar de começar a partida precisando reverter a derrota por 1 a 0 sofrida em Porto Alegre, o Estudiantes não se mostrou ansioso ou pressionado em campo. Com um futebol rápido, os atuais campeões da Libertadores conseguiram escapar do ferrolho defensivo armado por Jorge Fossati e levaram perigo ao gol de Abbondanzieri aos 12min: Verón arriscou de fora da área e obrigou o arqueiro rival a se esticar para espalmar.

O esquema com três zagueiros e dois volantes de Fossati, entretanto, falhou pela primeira vez aos 19min. Verón fez um lançamento perfeito do meio de campo para o atacante González, que dominou sozinho na entrada da área e tocou por cobertura, na saída do goleiro argentino, anotando o primeiro do Estudiantes em Quilmes.

O Inter mal teve tempo para se arrumar após sofrer o gol e amargou o segundo. O meia Pérez recebeu no bico da grande área e acertou um chute colocado no ângulo de Abbondanzieri, dilatando a diferença de gols para os anfitriões.

Depois de uma discussão entre Verón e D’Alessandro, o primeiro tempo teve poucas emoções na parte seguinte. Com a vantagem, os argentinos se deram ao direito de segurar o ritmo da partida e permitiram o crescimento do Inter. Os gaúchos, porém, não concretizavam a posse de bola em chances de perigo ao goleiro Agustín Orión.

O segundo tempo continuou sem lances agudos de ataque de ambos os times. O Estudiantes, que trocou González pelo defensor Marcos Angeleri, continha o meio de campo da equipe colorada e deixava Orión com pouco trabalho. Por sua vez, o Inter fez uma alteração inversa: sacou o ala Nei para a entrada do atacante Walter.

A melhor oportunidade colorada, porém, saiu da bola parada com uma falta bem batida por Andrezinho aos 29min, mas Orión voou para executar a defesa. A resposta argentina veio aos 30min, quando José Susa soltou a bomba de fora da área, por cima da meta resguardada por Abbondanzieri.

Walter também levou muito perigo aos 39min, quando recebeu de Andrezinho na área e bateu para o gol. A bola passou perto, rente ao travessão argentino.

Mas foi a mudança de D’Alessandro por Giuliano aos 31min que surtiu resultado para os gaúchos de Fossati aos 43min do segundo tempo. Com um passe preciso, Andrezinho encontrou o camisa 11, que tocou na saída de Orión para assegurar a suada classificação colorada.

Depois do apito final, uma batalha campal tomou conta do Estádio de Quilmes. Os protagonistas da confusão foram o zagueiro argentino Leandro Desábato e os goleiros Lauro e Abbondanzieri.

FICHA TÉCNICA

Estudiantes 2 x 1 Internacional

Gols
Estudiantes: Leandro González, aos 19min do 1º tempo; Enzo Pérez, aos 21min do 1º tempo
Internacional: Giuliano, aos 43min do 2º tempo

Ponto Forte do Estudiantes
Pressão nos primeiros 25 minutos de jogo para vencer o bloqueio defensivo do Inter e abrir 2 a 0, ficando em situação confortável.

Ponto Forte do Internacional
Andrezinho, que distribuiu bons passes no segundo tempo e deu a assistência para o gol de Giuliano no final do jogo.

Ponto Fraco do Estudiantes
Após marcar os dois gols, o time argentino apenas administrou a partida e praticamente não atacou mais, sendo punido com o gol sofrido no final.

Ponto Fraco do Internacional
Desatenção na marcação no início de jogo.

Personagem do jogo
Giuliano, que saiu do banco aos 31min do segundo tempo e marcou o gol da vitória aos 43.

Esquema Tático do Estudiantes
4-4-2
Agustín Orión; Clemente Rodríguez, Christian Cellay (Federico Fernández), Leandro Desabato e Germán Ré; Matías Sánchez, Juan Sebastián Verón, Enzo Pérez (Leandro Benítez) e José Sosa; Leandro González (Marcos Angeleri) e Mauro Boselli. Técnico: Alejandro Sabella

Esquema Tático do Internacional
3-6-1
Abbondanzieri; Bolívar, Sorondo e Fabiano Eller; Nei (Walter), Guiñazu, Sandro (Edu), Andrezinho, D’Alesandro (Giuliano) e Kléber; Alecsandro. Técnico: Jorge Fossati

Cartões amarelos
Estudiantes: Verón e Boselli
Internacional: Sandro, Sorondo, Guiñazu e D’Alessandro

Árbitro
Oscar Ruiz (Colômbia)

Local
Estádio Centenário de Quilmes, em Quilmes (Argentina)

Notícias Relacionadas

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here