Foto: Crédito Junior Martins


Que todo o Brasil está torcendo pelo bom desempenho de Amorim nos treinos da NFL que serão realizados a partir de janeiro, na Flórida, isso é fato. Mas para o Cuiabá Arsenal, a felicidade em ter mais um atleta que teve passagem pelo time alçando novos voos, é ainda mais gratificante.

Foi em 2015, na Superliga, ano em que o time marcou o maior público de torcedores dentro da Arena Pantanal: 17 mil pessoas. Amorim, que chegou aos treinamentos após um empréstimo do Rondonópolis Hawks com objetivo de desenvolver os atletas e equipes do estado, atuava como Tight End e ainda não havia se aventurado por outras posições da linha. E foi no Cuiabá, que seus primeiros passos como Offensive Linemen foram dados.

E logo ao conversar com ele, o atleta relembra. “O Cuiabá Arsenal tem uma grande importância na minha carreira. Conheci vários atletas que me passaram experiência e foi lá que coloquei na minha cabeça que queria mudar de posição. Comecei como Tight End e depois que eu vi lá pensei que queria jogar de OL mesmo”, afirma.

O evento ocorrerá junto a outros oito atletas de diferentes países. Com uma vaga, o programa poderá direcioná-lo para alguma das franquias da NFL. Grande possibilidade para a profissionalização dentro da maior e mais valorizada liga de futebol americano do mundo.

Ao fim da conversa, Amorim ainda ressalta a admiração por Hatila Fogo, OL do Cuiabá. “Um dos grandes OL’s do Brasil, e meu parceiro. Estamos juntos! Obrigado pela torcida, continuem torcendo por mim, porque darei meu máximo lá para buscar essa vaga!”

Se conquistar a vaga, Otávio Amorim se tornará o segundo atleta brasileiro que atua na NFL. O mesmo programa já draftou Duzão, que também tem passagem pelo Cuiabá Arsenal, e atualmente treina no Miami Dolphins.

 

Por: Da Redação com assessoria