Foto: Divulgação


O Projeto Esporte na Cidade atua no município de Cuiabá desde 2019. São 150 crianças e jovens beneficiados pela iniciativa, que oferece aulas gratuitas de futebol de campo na Arena Pantanal. Na manhã desta sexta-feira (17), os beneficiados receberam gratuitamente pela segunda vez no ciclo do projeto o kit de uniformes. Foram entregues camisa, short e meião.

Por conta da pandemia causada pelo novo Coronavírus, as entregas tiverem regras bastante rígidas para evitar aglomerações. Foram chamados para as entregas apenas cinco pessoas por vez, as filas formadas respeitaram o distanciamento mínimo de dois metros e foram utilizadas máscaras de proteção.

Realizada pela organização social De Peito Aberto, a iniciativa tem o apoio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e patrocínio do Itaú e do SporTV por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte.

Para o Superintendente de Infraestrutura Esportiva, Mauricio Dias de Mendonça, o Esporte na Cidade possibilita crescimento social para os participantes. “Através do futebol elas deixam de estar nas ruas e vulneráveis. O esporte de modo geral é importante na formação intelectual, social e disciplinar da criança e poder fazer parte disse nos enche de esperanças num mundo melhor. Esse é o papel do Estado e dos agentes públicos”, disse.

Para Mendonça o projeto modifica gradualmente a vida dos atendidos dentro e fora das quatro linhas. “Além de aprender o futebol essas crianças aprendem a ter disciplina, foco e respeito. Projetos dessa envergadura só trazem reflexos positivos para a sociedade”, analisou.

As atividades do projeto são ministradas pelo professor de educação física e ex-jogador Kiko Oliveira. Porém, devido à pandemia causada pela Covid-19, as atividades presenciais estão suspensas.

Atuação durante a pandemia

Pensando em não parar o atendimento aos jovens durante o isolamento social, a De Peito Aberto modificou o formato das aulas. Sem poder realizar os encontros presencialmente, as atividades são realizadas via aplicativos de reunião. As aulas são on-line com a presença do professor de educação física, que planeja e orienta as atividades durante a aula. Como nem todos os jovens possuem celular à disposição para fazer a aula no horário marcado, a DPA também disponibiliza atividades e desafios por meio das redes sociais.

O professor Kiko Oliveira afirma que as aulas online são uma forma de preenchimento e ensinamento para o momento em que vivemos. “Os alunos têm somente essa opção agora, mas creio que mesmo dessa maneira há formas com que podemos estimular e ajudar extraindo deles a forma interativa de aprender. Sabemos que o estímulo ainda não é o desejado, mas contribui muito para que de alguma maneira as aulas on-line, hoje, são essenciais”, avaliou. 

Por: Da Redação


Divulgação

Divulgação