Foto:AL-MT


 No próximo fim de semana (30 de abril e 1º de maio) o Peladão chegará em sua 4ª rodada. O campeonato de futebol amador de Mato Grosso teve início nos dias 27 e 28 de fevereiro com 200 times e grandes expectativas ao seu redor. Nesta fase, restam 32 na busca da taça de campeão e da premiação. Em entrevista exclusiva ao Olhar Esportivo, o deputado estadual Wilson Santos falou sobre a criação do Peladão e os projetos para as futuras edições.

“O Peladão é um campeonato feito por um grupo de comunicação (RCC) em Manaus-AM. Desde que tomamos posse a frente da prefeitura, em 2005, soubemos dessa iniciativa. Então encaminhei Cláudio Kiesque (ex-radialista) a Manaus, que passou uma semana na cidade, conheceu o campeonato e trouxe o regimento. A partir disso, implantamos o Peladão aqui em Mato Grosso.”

Auto intitulado ‘peladeiro nato’, Wilson Santos admite a importância da ampliação do campeonato, como forma de lazer, ponto de encontro de amigos e prática esportiva. “Queremos manter o Peladão durante toda a gestão do governador Pedro Taques. A intenção é que no mínimo 300 equipes sejam inscritas na próxima edição e, para isso, a premiação será ‘engordada’, pois sabemos que o Peladão é uma das poucas alternativas na cidade”

A edição deste ano foi a primeira com a participação do Governo do Estado de Mato Grosso na organização do campeonato. Sobre as perspectivas futuras, o deputado se mostrou otimista. “Queremos manter a parceria. O governador esteve na abertura do Peladão, no ginásio Aecim Tocantins, e deixou claro que pretende estadualizar o campeonato. A expectativa é que na segunda edição o Peladão avance por toda a baixada cuiabana, adentre pelo Médio-Norte e que, até o último ano da gestão Taques, em 2018, a competição possa estar em todas as regiões do estado e se transformar em um grande campeonato de futebol amador”

Por: Jonathas Gabetel