Foto:Jonathas Gabetel/Olhar Esportivo


 Pedra 90 e Ousadia e Alegria fizeram, neste sábado (16), o único jogo da volta das quartas de final do Peladão, no miniestádio do bairro Pedra 90. Com o resultado favorável em 2 a 0, conquistado na ida, o time visitante quase se complicou, mas avançou à semifinal nas cobranças de pênaltis, após perder por 3 a 1 no tempo normal.

O primeiro tempo foi muito truncado e até certo ponto violento, fato que prejudicou a fluência da partida. O único gol da etapa inicial saiu em lance de penalidade máxima, convertida por Sansão.

Confiante, a torcida do Ousadia e Alegria mesclava gritos de festa e apoio. “O time é forte, temos condição de ganhar aqui também. Entramos na competição para vencer, chegamos até aqui e estaremos dia 27 de agosto na Arena Pantanal, se Deus quiser”, afirmou Joílson, torcedor do Ousadia, se referindo à final do torneio.

Porém, o panorama do jogo mudou completamente no segundo tempo. Logo no primeiro minuto, após linda troca de passe, Baiano empatou. O Pedra 90 continuou pressionando e a virada veio com Hulk, após cruzamento na área. A um gol de levar a decisão para os pênaltis, o time anfitrião foi para o ‘tudo ou nada’. A estratégia funcionou e Lobó fez o terceiro, após novo levantamento na área.

Nas cobranças, o Ousadia e Alegria venceu por 3 a 2 e garantiu a classificação de forma dramática. A equipe se junta a SN, Liga da Justiça e Barcelo como uma das quatro melhores do torneio.

Arena cheia

Ao fim da partida, Tiego Kiesque, coordenador do Peladão, afirmou que solicitou a confecção de 18 mil ingressos para a final da competição, dia 27 de agosto, na Arena Pantanal.

“Esperamos mais de 15 mil torcedores”, sentenciou Kiesque ao Olhar Esportivo.

Por: Jonathas Gabetel


Primeiro tempo foi de muita tensão por parte dos dois times

Torcedor lotou o miniestádio do Pedra 90