Foto:Márcio Camilo (Sael-MT)


A delegação de Mato Grosso fechou sua participação com um saldo de 18 medalhas nas modalidades individuais dos Jogos Escolares da Juventude em João Pessoa. Esse é o maior número de medalhas do Estado (na categoria B), desde que começaram os jogos em 2005. As individuais terminaram nesta sexta-feira (23) e a partir do domingo (24) começa a segunda parte da competição com as modalidades coletivas de basquete, handebol, futsal e vôlei.

Das 17 medalhas, nove foram de ouro, quatro de prata e cinco foram de bronze. O carro chefe mais uma vez foi o atletismo, que conquistou 12 medalhas. Também houve quebra de recordes nas provas de 100 metros com barreiras (masculino) e salto em altura (feminino).

Muitos estudantes se destacaram e garantiram vaga na seleção estudantil brasileira, que vai representar o país no Sul Americano Escolar. Eric Vitor, o ‘Boltinho’ de Sorriso, vai ter boas história para contar quando voltar a sua cidade. Ele ganhou os 100 metros com barreiras (atletismo) e estabeleceu o novo recorde da competição. Além disso, Vitor também medalhou no revezamento 4 por 75 metros (prata) e nos 75 metros (bronze).

O estudante Jonas Neto, de Barra do Garças, conquistou a medalha de prata na prova ‘contra relógio’ do ciclismo. Essa conquista tem um sabor especial para o garoto, que sofria de obesidade. “Depois que comecei a praticar ciclismo perdi 20 quilos. Esse segundo lugar tem sabor de ouro pra mim”, destaca.

Já Lissandra Maysa, de Cuiabá, faturou três ouros no atletismo, nas provas dos 75 metros, salto em distância e revezamento 4 por 75. “Estava esperando ganhar pelo menos uma medalha de ouro, mas três eu não esperava. Estou muito feliz por que tudo que eu treinei eu consegui colocar em prática”, comemora.

Quem também ganhou ouro com direito a recorde foi Ariele Rodrigues, de Rondonópolis. Ela foi a grande campeão do salto em distância com a marca de 1,67 metros: o novo recorde da competição. “Nunca tinha atingido essa marca. Chorei demais com essa conquista”, disse.

Geisiane Souza, de Araputanga, também se superou para conquistar as medalhas de ouro no pentatlo e a prata no revezamento 4 por 75 metros. Vence o pentatlo quem fizer maior pontuação na somatória das provas de 800 metros, 80 metros com barreiras, salto em altura, arremesso de peso e salto em distância. “A Geisiane foi muito guerreira, pois ela participou das provas dos 800 metros e do revezamento. Ela estava muito desgastada, mas mesmo assim deu tudo de si”, disse a estudante Ericlea dos Santos, amiga de Lissandra.

Avaliação

Na avaliação do chefe da delegação de Mato Grosso, Manoel Fonseca, houve um crescimento de desempenho significativo em relação aos jogos de Fortaleza, no ano passado.

Para ele, o grande resultado no atletismo se deve ao trabalho de cooperação dos técnicos, que procuram se unir, se capacitar e dedicar ao máximo aos atletas. “Hoje Mato Grosso é um seleiro de jovens atletas com plenas condições de representar o país a nível internacional”, ressalta.

Ele também atribui o sucesso do atletismo ao trabalho desenvolvido pelo Presidente da Federação Mato-grossense de Atletismo, Francisco Antônio da Silva, o ‘Chiquinho’. “Foi ele que teve a visão de promover essa unidade entre os professores da área. Foi ele que fez o pessoal entender que trabalhando junto os resultados aparecem”, enfatizou Fonseca.

O chefe de delegação também destacou que também houve crescimento na natação, judô e ciclismo. “No ano passado não teve medalhas nessas modalidades e nesse ano conseguimos uma prata no ciclismo, bronze no judô e na Natação. O trabalha é sempre gradativo, mas esses resultados mostram que estamos no caminho certo”, concluiu.

Por: Redação