Foto:Assessoria CBDU


Corrida de Rua

Laurindo Nunes Neto, da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Uniarp-SC e Erika Oliveira Lima Dolberth Machado, da Universidade Paulista Unip-SP são os campeões da Corrida de Rua do Jubs Cuiabá 2016. Foram 10 quilômetros ou 12 voltas ao redor da Arena Pantanal. A largada foi dada às 08h10 para as mulheres e 08h11 para os homens. Dos 43 corredores inscritos, 32 largaram e 28 completaram a prova. 

 Laurindo concluiu a prova em 32min34seg. Com 23 anos, o atleta tem em seu currículo várias vitórias. Entre elas, a conquista da medalha de ouro na prova dos cinco mil metros rasos do Campeonato Estadual de Atletismo da Federação Catarinense e o vice-campeonato na 24ª edição da Meia Maratona de Passo Fundo (RS). No JUBs já foi campeão por duas vezes nos dez mil metros.

Por conta do clima de Cuiabá, Laurindo contou que treinou em horários de temperatura mais elevada para adaptação. Além disso, chegou à cidade sede do evento três dias antes da data da prova. “O JUBs para mim é muito importante pois nos estimula”, afirmou o campeão.

Erika, que participa pela primeira vez no JUBs, compete pela Seleção Brasileira e já ganhou o Sul-Americano por quatro vezes, a atleta também com 23 anos, fez o tempo de 38min 19seg. O resultado foi dentro de sua expectativa. “Eu não pensava que ia ganhar, mas já imaginava que ficaria entre as três primeiras. Meu objetivo era brigar pra ganhar. Venho treinando especificamente para correr rua e, hoje, corri forte”, disse.

No masculino, a prata ficou com Raphael Magalhães Moura, da Unip/SP, que fechou o percurso em 33min 40 seg. “O Jubs é uma oportunidade para a gente, como atleta, prosseguir nesta carreira dentro do esporte. Podemos fazer um curso superior e a faculdade ainda nos dá esta oportunidade de praticar esporte profissionalmente .”.

O bronze foi conquistado por Patrick Aguinaldo Barbosa, da Univali-SC. Ele completou a prova com o tempo de 34 min 54 segundos, o atleta de 19 anos atualmente corre 1500 metros. O atleta, que foi vice-campeão brasileiro sub 20 nos dez mil metros em 2015 e é o atual campeão brasileiro e recordista sub 20 nos 1.500 metros

 “Agora é que comecei a fazer uma adaptação para correr cinco mil, dez mil, essas provas de rua. Particularmente, eu gosto mais de correr no calor. Senti mais o peso das pernas”, contou Patrick

Na competição feminina, completaram o pódio, ao lado de Erika, July Ferreira da Silva, da Unip/SP, em 2º lugar com o tempo de 39min e 35 seg, e Elaine Nascimento Gama, representou as Faculdades Unidas do Vale do Araguaia Univar-MT, no 3º lugar, com o tempo de 42 min e 51 seg.

 July foi campeã nos 800 metros e pegou segundo nos 1.500 metros no Troféu Brasil 2016. Persistente conta que ficou a dois segundos para o índice das Olimpíadas Rio 2016 nos 800 metros.

 

Badminton

Aconteceu neste domingo (6) o último dia de competições do badminton no JUBs 2016, a disputa pelas medalhas contou com partidas empolgantes, algumas com longos rallys, no naipe masculino e feminino. As conquistas consagraram nomes como Luiz dos Santos, PUC Campinas e Paloma Eduarda Rodrigues, Metrocamp. Os dois são atletas da Força Aérea Brasileira e representam a Seleção Brasileira de Badminton.

Considerada a favorita para a medalha de ouro desde o início da competição, Paloma Eduarda, confirmou o favoritismo. A atleta que é estudante de Educação Física contou que considerou a competição forte, com grandes adversários. “Eu gostei bastante do torneio, em vários momentos me senti bem tensa. A semifinal, por exemplo, foi muito desconfortável e só agora na final eu consegui relaxar. Pra mim é muito importante a conquista desta medalha”, revelou.

Ainda animada com a conquista Gabriela Cavalcante UNINASSAU-PE levou a prata. Andreza Miranda, FSA-PI ficou com bronze.

 “É muito bom participar do JUBs, porque é diferente de competições exclusivas do Badminton, como estamos mais acostumados. Aqui são diversos esportes, o que nos permite conhecer novas pessoas e novas modalidades”, disse a piauiensse.

 Entre os meninos Luiz dos Santos  garantiu a medalha de ouro. Ele tem 24 anos é  estudante de Engenharia Civil e também atleta da Seleção Brasileira, e revelou que apesar do favoritismo, foi uma competição dificil. “É complicado contar com o favoritismo. É sempre duro quando você vai para um lugar diferente, aqui, por exemplo, é muito mais quente do que onde eu treino, além de ser bem mais seco. Então, todos os jogos eu tive que me concentrar muito pra conseguir essa vitória”, completou.

Já a medalha de prata ficou com Alisson de Souza, UNILAPAR-PR. E o bronze com Francielton Farias da FSA-PI. Estudante de Engenharia de Produção e contou que ficou contente com a medalha, em especial por ter sido conquistada em uma partida com mais de 50 minutos de duração, algo raro no Badminton de alta performance. “Eu vim de uma preparação muito longa e esperava a medalha de ouro, mas estou satisfeito, até por que estou vindo de campeonatos recentes e o desgaste é grande.

 

Mato Grosso ficou com a 10ª posição no Xadrez

Basquete 3x3

A jogadora da seleção brasileira Sassa, Thiago Antunes do Santo André/Abapa e Matheus Lopes foram destaques da competição

A UNIP-SP dominou o basquete 3x3 na edição do JUBs 2016. O time masculino levou a medalha de ouro em cima da UFRN com placar apertado, de 16x13. Já o time feminino da Universidade Paulista ganhou em cima do UNIVERSO-RJ de 13x08.

A terceira colocação do feminino ficou com a UNINASSAU-PE, que ganhou de 14x04 em cima da UDESC. E a Universidade do Oeste de Santa Catarina, UNOESC levou o bronze no masculino em cima da UNINASSAU-PE. A disputa foi apertada e ficou em 13x11.

Quem chamou a atenção da torcida foi a jogadora profissional, Vanessa Gonçalves, da UNIP, mais conhecida como Sassá, foi destaque em todo jogo. “Nós sabíamos que não seria fácil levar essa para casa, então quanto mais difícil o jogo, mais valiosa a vitória. E as meninas do Rio foram guerreiras demais.”

Sassa estuda educação física na UNIP-SP, se divide entre o basquete 3x3 e a seleção brasileira. Com 1,81 metros de altura a jogadora ainda é ala/pivô do time de Santo André/Abapa.

Ainda no Aecim o jogador Thiago Antunes, 22 anos, da UNIP, também chamou atenção pelo desempenho. “No começo fomos muito subestimados, mas jogamos forte, um ajudando o outro o tempo todo, corrigimos os erros um do outro dentro de quadra. Deu tudo certo e a gente está levando essa vitória para casa”, exaltou.

Aluno de Educação Física da UNIP, Matheus Lopes, de 20 anos, joga no time da cidade São José dos Campos em São Paulo e teve influência do pai para começar a jogar basquete. Desde criança frequentava jogos e adquiriu paixão pelo esporte. Pela primeira vez no JUBs o atleta enumera mais uma competição para a carreira que apenas começa.

 

Natação

A chuva quase atrapalhou o terceiro e último dia da natação nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), neste domingo, 06 de novembro. Os fortes relâmpagos levaram a direção da prova a esperar a mãe natureza a se acalmar para que as finais pudessem acontecer. Porém o mal tempo não atrapalhou o bom desempenho de Pamela Alencar Souza da UNIP-SP, que encerrou os jogos com quatro ouros e uma prata.

A jovem de 22 anos sobrou novamente na piscina e levou duas medalhas nos 100 metros peito e no revezamento 4 x 400 metros medley. Ela já havia conquistado no sábado (05), ouro nos 50m peito e 4 x 200m livre e prata nos 200m medley. “Eu esperava um tempo melhor no 100m peito, mas por conta do atraso fiquei um pouco tensa, pois tenho que aquecer e logo depois nadar, e isso afetou meu desempenho”, finalizou.

Outro que confirmou o favoritismo foi nadador Leonardo Schilling da UNESC-SC que ganhou os 50 metros borboleta e levou pelo terceiro ano consecutivo a prova no JUBs. No dia anterior ele já havia levado o ouro nos 50m livre. O atleta chamou a atenção para organização do evento. “Nunca vi um JUBs tão bem organizado, nadar ao lado do estádio da Copa, em uma piscina nova, com refeitório, hotel, logística maravilhosa, estrutura, enfim a CBDU está de parabéns pelo evento. Foi um incentivo a mais”, comentou.

Amanda Gomes da UEAP-AP também teve um grande JUBs, voltou a treinar intensamente em abril e conquistou três medalhas de ouro: nos 50m costas, 50m livre e 100m livre.. “ Eu sempre gostei do que era mais pesado, basquete, futebol. E eu sempre tive uma paixão pela natação”, contou a atleta que participou dos jogos pela primeira vez.

Índices

Já a competidora Isabella Dartora da PUC-PR, voou na prova dos 100m livre e garantiu a medalha de ouro e o índice técnico da competição. A atleta passou os primeiros 50m na penúltima colocação, mas na virada conseguiu um sprint final e subiu ao pódio com o tempo de 58”10. “Quando começou a chover senti um alívio, eu prefiro nadar com o tempo um pouco mais frio”, comentou.

O nadador Arthur Pedroso da UNIP-SP também alcançou o índice técnico nos 100m peito com o tempo 01’03”54 e levou o ouro para casa. A disputa da prova foi acirrada até o fim e Arthur conseguiu a vitoria na batida de mão. “Pelo o que eu nadei pela manhã, eu esperava fazer um tempo mais baixo a tarde, mas acabei sentindo o final da prova”, disse.

 

Judô

No sábado, segundo dia de competição do judô nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) o calor foi um obstáculo a mais a ser superado pelos atletas no Ginásio Palácio das Artes Marciais, em Cuiabá. Porém a alta temperatura não impediu que os judocas Samanta Soares e Isaque Conserva conquistassem seu segundo ouro na competição.

A estudante de educação física na UNIP-SP, Samanta Soares, foi campeã na categoria feminina absoluto, ela derrotou Stefanie Miranda da UNIVERSO-RJ ao apresentar maior volume de luta e ganhar por shidô. “Hoje estava muito quente, foi complicado dentro do tatame, mas a minha estratégia para lutar com uma adversária de uma categoria acima deu certo e consegui ganhar. Inclusive foi a minha primeira vez no absoluto no JUBs”, contou com muita alegria.

Felicidade essa compartilhada pelo estudante da UNIPÊ-PB, Isaque Conserva, que levou a medalha de ouro no sênior masculino absoluto. “O calor hoje foi um obstáculo a mais, na semifinal senti um cansaço, mas sou paraibano e a gente dá um jeito”, brincou o judoca que derrotou Cleyanderson Leão Silva da CELSO LISBOA-RJ por ippon na final.

Ainda nas categorias sênior ligeiro feminino (-48 kg) e masculino (-60 kg) a estudante de administração da CELSO LISBOA-RJ, Maria Eduarda Gonçalves e o estudante de educação física da UNIP-SP, Vitor Hugo Delgado de Carvalho levaram ouro.

Maria Eduarda compete pela quarta vez nos jogos universitários, sendo esse seu segundo ouro na competição, além de uma prata em 2015. “Esse é o meu último ano de faculdade e encerrei minha participação no JUBs com mais uma medalha, se eu fizer pós-graduação, com certeza estarei de volta. Eventos como esse são importantes, eu que sou bolsista na minha faculdade, só tive a oportunidade de continuar como atleta e estudar por conta disso, se não teria que escolher um dos dois. E a educação terá um papel lá na frente, enquanto isso a meta é voltar a seleção brasileira de judô”, pontuou a judoca que ganhou sua luta por imobilização de Bruna Silva da UNIPÊ-PB.

Já Vitor Hugo, que foi bi-campeão da categoria ao derrotar por ippon Giovani Heck de Góes da UNILASALLE-RS, reforçou o alto nível técnico da competição. “Esse ano o pessoal estava ainda mais forte, e o detalhe ficou por conta do calor, nem precisamos aquecer”, brincou. O medalhista de ouro está em sua segunda faculdade, já é formado em fisioterapia e enalteceu a importância do estudo. “Meu foco principal é o judô, mas sei que vai chegar uma hora que não vai dar para competir em alto nível e o estudo será importante nesse momento”, disse o atleta que há duas semanas competiu no Europeu de Judô em Glasgow, Escócia.

Meio leve feminino

Na categoria meio-leve feminino competiram atletas de até 52kg, o ouro ficou com a FATE,  com atleta Yasmin Lima. Luma Pinheiro, estudante de Psicologia da UNIPÊ, de apenas 19 anos já ostenta o título de atleta de alto rendimento e comemorou ao conquistar o 3º lugar em sua categoria. Foi uma superação pra mim, eu venho de uma lesão grave, estou prestes a fazer cirurgia”.

Eleudis Souza, estudante de Estética da UNIP, de 24 anos, também ganhou o bronze. Rafaela Araújo, estudante da UNIP-AM foi a 2º colocada e levou a medalha de prata para Manaus. O ouro foi para a Faculdade Ateneu (FATE), graças a atleta Yasmin Lima, que foi a grande campeã em sua categoria.

Já na categoria Leve a Gilmara Prudêncio, de 23 anos, foi a campeã na categoria. A atleta que já é formada em Educação Física, atualmente cursa sua pós-graduação em Treinamento Desportivo na UNIP. Gilmara sonha em representar o Brasil futuramente em uma Olimpíada, já é atleta federada e ostenta diversos títulos estaduais e nacionais.

O 2º lugar foi conquistado pela atleta da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Sâmila Coelho. Mayara Lima da FAMETRO-SP e Kamila Santos da  da UNISUL, levaram a medalha de bronze também na categoria leve.

Na categoria meio leve masculino, competiram os atletas com peso máximo de 66kg e o grande destaque da manhã foi Marcelo Kenji Fuzica, de 22 anos. O estudante de Educação Física do UNISANTANNA-SP levou a medalha de ouro para casa. Sua vitória já era esperada por aqueles que assistiam a luta e o resultado não foi diferente.

Marcelo mora no Brasil a apenas quatro anos, destes, três esteve presente no JUBs, “no meu primeiro JUBs transmitiram ao vivo e meus pais estavam assistindo no Japão, foi muito legal. E dessa vez também acho que também eles estavam vendo lá.”. Ao ser questionado sobre seu objetivo no Judô, o estudante não pensou duas vezes para responder, “meu objetivo, o sonho da minha vida é ir para uma Olimpíada, eu me esforço todos os dias para isso. De manhã eu estudo, a tarde e a noite eu treino.”.

O 2º lugar ficou para Francisco Silva, estudante da UFRN, já a 3º colocação foi ocupada por Danilo Borges, da UNIPÊ e Pedro Neto, representante da UNISUL.

Por último, Renan Pereira de São Paulo conquistou a medalha de ouro na categoria leve (77kg). O 2º lugar ficou Dyego Pereira, de Santa Catarina e a 3º colocação foi de Vinícius Leal do Distrito Federal e Gustavo Cação do Rio Grande do Sul.

Clique aqui para ler sobre os dois ouros da UFMT no Futebol Virtual

Por: Redação


Sassá no Basquete

Jogadores da seleção brasileira de Badminton estiveram em Cuiabá

Luis Guilherme, do futebol virtual, vibra com o ouro para MT (Foto de Júnior Martins)