Foto:Junior Martins/assessoria FMTFA


 O campeão da 3ª edição do Campeonato Mato-grossense de Futebol Americano será definido neste domingo (25), a partir das 17h, em final inédita entre Sorriso Hornets e Sinop Coyotes, no Estádio Municipal Egídio José Preima, na cidade de Sorriso (398km de Cuiabá). Os ingressos para a decisão custarão R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

O Cuiabá Arsenal (bicampeão estadual) e o Sinop Coyotes (bi-vice-campeão estadual) foram os protagonistas das finais das duas edições anteriores da competição (2015 e 2016). De acordo com o presidente da Federação Mato-grossense de Futebol Americano (FMTFA), Júlio Cesar Garcia, neste ano, a estruturação pela qual as equipes passaram permitiu um novo cenário no futebol americano mato-grossense.

“A nova configuração de resultados do campeonato aponta o desenvolvimento das equipes do interior. Hornets, Coyotes e Hawks conseguiram, por causa de gestão esportiva profissional, conquistar a confiança do setor privado e obter patrocinadores. Com isso fizeram investimentos na gestão, na comissão técnica e nos jogadores. E a perspectiva é de que, daqui para frente, só teremos estaduais competitivos. Isso é ótimo para a modalidade e para o público”, diz Garcia.

Expansão

A quantidade de equipes expandiu de seis para nove em Mato Grosso. Existiam Cuiabá Arsenal, Sinop Coyotes, Sorriso Hornets, Rondonópolis Hawks, Tangará Futebol Americano e Várzea Grande Sabertooth, esse último estava inativado e retomou atividades em 2017. E, do segundo semestre de 2015 para cá, surgiram mais três equipes, Galaxy Football (2015), Luverdense Overwhelming (2016) e Bravus Parecis (2017).

“Nossa modalidade esportiva tem prosperado ano após ano. Temos mais times, mais atletas nas equipes, mais pessoas nos processos de peneira, o interior formou público torcedor, avançamos com os times femininos e, neste ano, teremos dois representantes a competir na 1ª divisão do futebol americano brasileiro, o Arsenal e o Coyotes. O que falta é maior apoio das prefeituras e de uma política estadual de suporte permanente”, conta o presidente.

Por: Olhar Esportivo