Foto:Luis Rodrigues


Operário-VG e Poconé entraram em campo na noite de hoje (15), na Arena Pantanal, para fechar a quarta rodada da Copa FMF. Melhor para o Chicote da Fronteira que marcou três vezes no primeiro tempo e liquidou a fatura logo na primeira etapa. O time de Várzea Grande mantém o 100% na competição e segue na caça ao Cuiabá.

O Cavalo Pantaneiro repetiu os erros do último jogo. Entrou desligado na partida e quando acordou já perdia por 2 a 0. O artilheiro Luis Fernando abriu o placar e chegou ao seu terceiro gol no campeonato, na sequência Athyla marcou o segundo do Chicote. Na reta da primeira etapa Nestor marcou um golaço para sacramentar a vitória do CEOV.
 
Com a vitória, o Chicote da Fronteira chegou aos nove pontos em três jogos e assumiu a vice-liderança da competição. Já o Poconé conheceu a sua terceira derrota em três jogos e está na lanterna da competição ao lado do Araguaia.
 
O primeiro do Operário nasceu após ótimo lançamento da zaga, Nestor apareceu nas costas da zaga, invadiu a área e cruzou na segunda trave, o artilheiro Luis Fernando cabeceou para o gol vazio, 1 a 0 Operário.
 
Três minutos depois saiu o segundo do Chicote, em cobrança de escanteio a zaga afastou mal e a bola sobrou para o zagueiro Athyla, que fuzilou o goleiro Bruno. Em menos de 15 minutos de jogo o Operário já vencia por 2 a 0.
 
Ainda no primeiro tempo o marcou o terceiro, e foi uma pintura. Aos 42 do segundo tempo Nestor recebeu linda enfiada de bola, o atacante avançou com a bola e com requintes de crueldade deu uma cavadinha na saída do goleiro. Golaço do CEOV, 3 a 0.
 
No segundo tempo o técnico do Poconé realizou duas alterações para tentar mudar a equipe, deu certo em partes, a equipe chegou com mais perigo ao gol adversário, mas cometeu os mesmos erros da partida anterior e desperdiçou boas chances de marcar. 
 
O operário já com total controle da partida apenas administrou a bela vantagem conquistada na primeira etapa, correu alguns riscos desnecessários e não conseguiu encaixar nenhum contra-ataque.

Ficha Técnica
 
Operário: Luiz; Lázaro, Gharib, Athyla, Vinicius (Peixinho); Erickson, Marcelinho, Nestor, Yuri (Neném); Luis Fernando e Eltinho (Ygor)
Técnico: George Saram
 
Poconé: Bruno; João Meirele (Murilo), Alemão, Ney, Gabriel; Everton (Gabriel), Passarinho, Luquinhas, Popozinho; Levy (Romarinho) e Bruninho  
Técnico: Thiago Costa 
 
Cartões amarelos: Marcelinho e Lázaro (Operário) Luquinhas (Poconé)
 

Por: Luis Rodrigues