Foto: Junior Martins / FMTT


A 4ª Copa Engetech de Tênis iniciará nesta terça-feira (01) e seguirá até domingo (06.12) no Cuiabá Tênis Clube, válida como 5ª etapa do Circuito Estadual de Tênis 2020 de Mato Grosso, com 294 inscrições, em Cuiabá-MT. E, por ser o último torneio do ano, a disputa tem valor dobrado, pois vale os troféus de campeão e vice-campeão em 12 Classes do torneio e, principalmente, vale o ranking estadual de cada uma dessas doze categorias.

Segundo o presidente da Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), Rivaldo Barbosa, o Circuito Estadual de Tênis é formado por vários torneios ou etapas e cada um deles tem campeões ou vices. São os campeões do torneio ou da etapa. Contudo, além disso, paralelamente, há o ranking do Circuito Estadual para definir quais tenistas acumularam mais bons resultados no conjunto de torneios e assim definir os melhores do ano.

“Os tenistas ganham pontos em cada torneio conforme desempenho individual. Por exemplo, ser campeão de torneio vale 180 pontos e ser vice-campeão vale 120. Também há pontuação para os outros resultados. E, dessa forma, ao longo de um circuito com vários torneios, os tenistas acumulam pontos que são somados no ranking e quem tiver a maior pontuação se torna o campeão geral daquele ano e Classe”, explica Barbosa.

Na 1ª Classe Pro (profissional - de maior nível técnico), todos os 21 inscritos para disputar, especificamente, essa categoria desse torneio, podem vencer e se tornar o campeão do torneio, mas apenas cinco desses 21 inscritos têm chances matemáticas de se tornarem o campeão do ranking da categoria no Circuito Estadual. E são: André Vitor Nascimento, Robson Nunes, Piu Nunes, Giovanni Duarte e Júlio Manoel Benegas.

Os irmãos Nunes, Robson Nunes, 40 anos, e Piu Nunes, 37 anos, professores de tênis em Cuiabá, são os favoritos por possuírem juntos todos os títulos de campeão do ranking dessa categoria e entrarão em quadra para defender a hegemonia da família na principal arena do tênis mato-grossense. E eles estão na segunda e terceira posições no ranking, Robson em segundo lugar com 360 pontos e Piu em terceiro lugar com 300 pontos.

Entretanto, não se pode subestimar os adversários, já que André Vitor, 25 anos, é o atual líder do ranking com 390 pontos e Júlio Benegas, 37 anos, está em quinto lugar com 280 pontos. Ambos são professores de tênis em Sorriso-MT, querem levar os troféus e títulos para Sorriso e não lhes entregarão nada sem lutar com muita disposição. E, além deles, há Giovanni Duarte, 15 anos, de Cuiabá-MT, sem nenhum favoritismo, mas com vontade de surpreender.

“Faz um ano e sete meses que venho desenvolvendo o tênis em Mato Grosso. Graças a oportunidade que tive de trabalhar com Júlio Benegas na Benegas Tennis Sorriso. Eu e minha família viemos de Araguaína-TO, mas sou natural de Marabá-PA e fomos muito bem recebidos por aqui. E, no meu ponto de vista, o cenário do tênis mato-grossense é excelente. A forma de trabalho da Federação de MT é um modelo a ser seguido e vou recomendar para meu estado”, comenta o líder do ranking, André Vitor Nascimento.

Patronos

A 4ª Copa Engetech de Tênis é patrocinada pela Engetech Construction, pelo Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) e pela Castrillon Autopeças.

Localização

O Cuiabá Tênis Clube está localizado na rua Trinidade e Tobago, número 375, no bairro Jardim Califórnia, em Cuiabá-MT. Mais informações pelo telefone: (65)3358-9099.

Contexto

O Circuito Estadual de Tênis de Mato Grosso é uma competição composta por diversos torneio organizados pelos clubes e academias e Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), e que começou o ano com um calendário de 18 torneios, mas 13 desses 18 torneios precisaram ser cancelados por causa da pandemia Covid-19. Assim, fechará 2020 com a concretização de apenas cinco torneios. Entretanto, prevê retomar 100% das atividades, com 19 torneios em oito cidades-sede, em 2021.

“O tênis mato-grossense vem de vários anos de crescimento, mas a pandemia nos deixou com receio desse fortalecimento ser quebrado. O cancelamento de torneios e a paralisação das atividades do tênis nos deixou preocupados de isso esfriar o tênis. O que não aconteceu, tendo em vista a grande quantia de inscrições efetuadas nos torneios pós-pandemia e, especialmente, neste último com 294. E isso nos deixa muito satisfeitos e vamos inovar para 2021. Temos pensado em estratégias para alavancar o infanto-juvenil e inovaremos no próximo ano”, finaliza o presidente, Rivaldo Barbosa.

Por: Da Redação