Foto: Divulgação Secel


O secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Allan Kardec (PDT), pediu exoneração do cargo para reassumir o mandato de deputado estadual, em que foi reeleito no ano de 2018 com 18.629 votos. Foram dezessete meses com diversos trabalhos voltados ao esporte à frente da Secel-MT.

“Cada um desses quase quinhentos dias foi de muito trabalho e realizações para defender os meus segmentos de atuação junto ao Governo do Estado. Conseguimos avanços na implementação de políticas públicas por meio do Poder Executivo, que possui de fato a atribuição de executar na prática aquilo que se pauta no debate público. É gratificante criar oportunidades para os nossos jovens, como a emocionante participação dos estudantes com deficiência batendo recordes nas Paralimpíadas Escolares, ou a histórica delegação de alunos de todo o Estado que participou de todas as etapas dos Jogos Escolares, incluindo duas fases nacionais, conquistando medalhas e o título de revelação do ano.”

“Conseguimos fazer a gestão e manutenção do maior equipamento esportivo do Estado, o Complexo Arena Pantanal, que teve uma atuação pujante enquanto estava aberto ao público, com campeonatos regionais e nacionais de diferentes modalidades, atividades culturais, de lazer e recreação e recebeu campeões internacionais na Liga das Nações de Vôlei e no Circuito Nacional de Vôlei de Praia”, escreveu em trecho de carta aberta.

Após apuração do site Olhar Esportivo em contato com o deputado, o mesmo afirmou que volta em definitivo à casa de leis na luta pelo servidor público e espera que o secretário-adjunto, Jefferson Carvalho Neves, possa ser o novo titular da pasta.

“Volto em definitivo, voto com o servidor público e continuo firme na defesa do Esporte e Lazer. O governador irá tomar essa decisão, mas espero que seja o Jefferson, pois já conhece todos os processos e é da minha extrema confiança. Na base do governo tem vários deputados que são servidores públicos, eu sou mais um. Vou continuar na base, espero que o governador não me eleja como adversário”, completou.

A reportagem do site obteve uma resposta do adjunto da Secel, Jefferson Neves, formado em educação física, técnico de modalidades olímpicas, e que vem atuante na secretaria como braço direito de Allan Kardec.

“Allan é um parceiro e líder de primeira hora, trabalhador, companheiro, que merece todo o nosso apoio e respeito. A comunidade esportiva tem de abraçá-lo como deputado, assim como fez na secretaria. Perdemos momentaneamente o secretário, mas com certeza ganhamos um representante que é um monstro no parlamento e precisamos sempre lembrar disso”, pontou Jefferson Neves.

Junto à Secel, Allan Kardec e sua equipe, também buscavam apoio ao futebol amador e profissional da baixada cuiabana.

Por: Pedro Lima / da Redação