Foto: Victor Souza é considerado ídolo pelas conquistas nos últimos dois anos com o Cuiabá - Rogério Morotti / AssCom Dourado


Mais um jogador acabou por encerrar o vínculo com o Cuiabá. O goleiro Victor Souza e a diretoria do clube Auriverde não chegaram em um acordo salarial, e o contrato não foi renovado para a temporada 2020.

Em dois anos como principal goleiro do clube, Victor Souza já é considerado um ídolo no Cuiabá, com a conquista do acesso para Série B em 2018, dois títulos estaduais seguidos de forma invicta e título da Copa Verde 2019, além da permanência na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.

“Esse tempo em Cuiabá de dois anos foi espetacular. No meu ponto de vista completo. Quase em todos os campeonatos disputados tivemos conquistas, que foram muito boas, benéficas, alavancou ainda mais a minha carreira. Por onde eu passei graças a Deus tinha conquistado títulos e acessos, mas nenhum foi tão importante como o acesso para Série B, as conquistas dos estaduais invictos, a Copa Verde, que leva o clube às oitavas da Copa do Brasil, então o crescimento foi muito grande, tanto meu, quanto dos outros jogadores, e principalmente do clube, que dá toda estrutura, todo suporte, de muita qualidade, com honestidade de todos os gestores. Queriam tanto o acesso para Série B e graças a Deus, muito trabalho, conseguimos conquistar, que é o mínimo onde o Cuiabá deve estar, pela grandeza do clube e da torcida que sempre se faz presente”, disse o goleiro Victor Souza ao Olhar Esportivo.

Em entrevista com o goleiro, ele declarou que com o acesso para a Série B no ano passado, surgiram boas opções de mercado para 2019, mas preferiu ficar no Cuiabá, para disputar as competições pelo time mato-grossense, principalmente a Série B.

“Minha cabeça estava totalmente no Cuiabá desde a renovação do ano passado para esse, tive outras boas propostas, preferi ficar mesmo tendo atrativos do Paulistão, propostas concretas, com salário maior, além de poder ficar perto da minha família. Mesmo com isso, abri mão e optei por ficar no Cuiabá na última temporada, agradeço a Deus por ter feito a melhor escolha, porque o clube é maravilhoso, é um clube de crescimento e em poucos anos estará na Série A”, relembrou o goleiro.

Com dois títulos, mais de 30 jogos pela Série B e 50 jogos no ano, Victor Souza, como diversos jogadores do Cuiabá, ganharam mais notoriedade, acumulando propostas de diversos clubes. O Goleiro de 27 anos recebeu interesses concretos da Série A do Paulista, de clube do Nordeste que está na Série B e de fora do país, em Portugal. De acordo com ele, a diretoria teve interesse em renovar, porém, não houve um acordo.

“Conversamos com a diretoria, fiz esforço, o meu máximo para ficar, a diretoria também dentro do planejamento deles, infelizmente não teve acordo. Estou muito triste por estar saindo, coração na mão, muito ansioso pelo que pode vir pela frente, graças a Deus com algumas boas propostas. Tem Paulista, tem do exterior, da Série B e até sondagens da Série A. Eu gosto daqui, tenho carinho enorme por todos daqui da cidade que me acolheram, cidade muito boa, que gostei de morar. Toda a torcida pelo carinho, principalmente quando eu lesionei, me mandavam mensagens, quando me viam na rua, desejavam recuperação. Graças a Deus e a positividade de todos eu consegui voltar mais rápido do que planejavam. Tenho que agradecer muito a todos pela torcida e estou saindo de cabeça erguida. Vim, apostaram em mim, deram a grande oportunidade da minha vida, eu soube aproveitar e ajudei o Cuiabá positivamente com conquistas, que beneficiaram o clube a crescer, e eu também evoluir junto. Foram dois anos de sucesso para todos, seria legal se mantivesse essa base do time, tenho certeza que são grandes jogadores. Mesmo com essa reformulação do elenco, eu sigo na torcida pelo Cuiabá, que 2020 seja melhor ainda do que foi em 2018 e 2019”, desejou.

Por fim, Victor Souza fez questão de compartilhar todo o carinho que ele tem pelo clube. Emocionado ele quer deixar as portas abertas para quem sabe um retorno no futuro, com o sonho de ver o Cuiabá na Série A.

“Eu agradeço também a presidência, pela confiança, pelo carinho, é nítido o carinho que tem por mim, a confiança, a segurança, como pessoa e como jogador. A família Dresch inteira sonha em ver o clube na Série A, que eu vivi junto também. Pegaram o time sem divisão e com próprios recursos, conseguiram colocar na Série B. Torço muito para que chegue, para a realização de um sonho de todos. Saio de portas abertas, se caso um dia eles quiserem a minha volta, voltarei com maior orgulho e prazer, porque fui muito feliz aqui. Cheguei sem conhecer, saio daqui amando a cidade, amando o clube, funcionários em geral, e os torcedores do Cuiabá”, completou Victor Souza.

Com a valorização dos atletas diante das boas campanhas nas competições, a diretoria fecha o ano com dificuldade de renovação com a maioria, por conta de propostas que surgem de todos os lados no elenco cuiabanista.

Antes do término da Série B, o clube rescindiu os contratos com os atacantes Gilmar, Júnior Todinho e Mateus Anderson. Na segunda-feira (02), o atacante Felipe Marques se despediu com mensagem de carinho através do Instagram. O volante Jean Patrick também confirmou a sua saída. A perspectiva é que poucos atletas do atual elenco permaneçam para o início da temporada 2020.

Por: Pedro Lima / da Redação


Victor Souza, goleiro do Cuiabá nas temporadas 2018 e 2019 - AssCom Dourado

Victor Souza em treino pelo Cuiabá - AssCom Dourado

Ao lado do preparador de goleiros Ernandes Pantaneiro, Victor acumulou conquistas pelo Cuiabá - AssCom Dourado

Ao todo, foram 95 jogos, dois títulos estaduais, título da Copa Verde e acesso para Série B - AssCom Dourado

Victor Souza era um dos remanescentes do acesso na Série C - Assessoria