Foto:Divulgação FMF


O clima não está nada bom entre direção do Clube Esportivo Dom Bosco e os dirigentes da Federação Mato-grossense de Futebol.

Os dom bosquinhos protocolaram na tarde de quinta-feira um protesto na FMF endereçada ao presidente da Federação, Aron Dresch, e ao presidente da Comissão de arbitragem, o Cel. Magalhães, contra as arbitragens dos jogos envolvendo Dom Bosco e Cuiabá.

A diretoria do Azulão da Colina Iluminada questionou a atuação do árbitro Jean Marcel Latorraca no jogo da primeira fase da competição que ,segundo o protesto, ele teria cometido “vários erros grotescos, dentre eles o mais marcante foi os 11 minutos de acréscimos”.

O protesto também foi dirigido ao quarteto de arbitragem do primeiro jogo da final, formado por Leonardo Willers Lorenzatto (árbitro), Gislan Antônio Garcia (1º assistente), Elisângelo Almeida da Silva (2º assistente) e Sueds Santana de Souza (4º árbitro).   

A direção dom bosquina ficou ainda mais irritada com a escolha de colocar no sorteio para definir a arbitragem do jogo de volta da final, o Jean Marcel Latorraca. O árbitro do jogo da primeira fase. Por ironia do destino, e para acirrar ainda mais os ânimos, ele acabou sendo o sorteado para apitar a partida.

Relatos dão conta de que ouve uma discussão mais áspera na Federação entre a diretoria dom bosquina e o presidente da FMF. Membros do Dom Bosco teriam dito “que se quisessem já poderiam entregar o troféu”.

Dom Bosco e Cuiabá se enfrentam, às 18 horas deste sábado 25/11 na Arena Pantanal, os ingressos custam 10 reais a inteira e 5 a meia entrada e serão vendidos horas antes do jogo nas bilheterias móveis da Arena Pantanal. Haverá divisão de torcidas. A torcida dom bosquinha ficará no setor oeste (atrás do banco de reservas), já os cuiabanistas ficarão no setor leste.

Quem vencer leva o título. Se houver empate, a decisão será nos pênaltis.   

Por: Mateus Garcia


Parte do protesto do dom Bosco protocolado contra a arbitragem dos jogos contra o Cuiabá.