Olhar Esportivo - Arbitragem mato-grossense tem noite infeliz em Salvador
Foto:Max Haack/Ag. Haack/ Bahia Notícias


 A partida entre Vitória e Flamengo, na abertura do Campeonato Brasileiro Série A na noite deste sábado (14), terminou em empate por 2 a 2 no estádio do Barradão, em Salvador.

O duelo teve uma arbitragem muito ruim por parte do sexteto mato-grossense que mediou o confronto. Logo aos dez minutos de jogo, Wagner Reway marcou pênalti e expulsou Éverton Ribeiro do Flamengo por ter supostamente feito uma defesa com as mãos em cima da linha. 
 
A bola na verdade 'explodiu' no rosto do meia rubro-negro e o lance deixou os flamenguistas irritadíssimos. Ao reclamarem com o adicional Marcelo Alves, o meia Diego relatou no fim de jogo que este afirmou 'Tenho certeza que a bola foi na mão'.
 
O Vitória converteu o pênalti e o jogo ficou em 1 a 1 naquele momento, com o time carioca obrigado a atuar 80 minutos com um jogador a menos. Houve confusão no intervalo entre as diretorias das duas equipes.
 
No segundo tempo, o Flamengo volta a ficar à frente no placar, mas dessa vez num gol que teve origem em impedimento. Willian Arão cabeceia em posição irregular, muito à frente dos defensores do Vitória, e na sequência do lance Réver coloca o 'Mais Querido' em vantagem.
 
O assistente responsável e que errou na jogada era Marcelo Grando.
 
Ao final, arbitragem mato-grossense influente diretamente em dois gols, além de ter tirado um jogador de um dos clubes muito precoce e erradamente do jogo. Flamenguistas ainda reclamam de um pênalti em Diego no segundo tempo e membros do Vitória ficaram na 'bronca' com tempo de acréscimo de apenas três minutos no segundo tempo.
 

Por: Thiago Mattos