Foto:Assessoria-Cuiabá.E.C.


Forte jogo aéreo, envolventes troca de passes, jogadas em velocidade pelas pontas, volantes concluindo lances como elementos-surpresa e presença dominante na referência de área. Foi com essa combinação que o ataque do Cuiabá E.C. ajudou o time a chegar à final do Campeonato Brasileiro Série C 2018. E o objetivo é ampliar a marca neste domingo (16 de setembro), quando o Dourado visita o Operário-PR na primeira partida da decisão. 

O sistema ofensivo da equipe auriverde balançou as redes adversárias 39 vezes em 22 jogos. É a maior média de gols por jogo de uma equipe no Campeonato Brasileiro, em todas as divisões, e também o segundo melhor ataque em tentos marcados nas ligas nacionais, a apenas dois gols do Atlético-MG, da Série A, que já fez os goleiros rivais buscarem 41 bolas no fundo da baliza em 24 partidas. 

Nos confrontos eliminatórios do mata-mata da Série C, contra Atlético-AC e Botafogo-SP, o ataque não decepcionou. Em quatro jogos, o Cuiabá fez sete gols e só passou em branco em uma partida (contra o Botafogo, pela semifinal, na Arena Pantanal).
 
Segundo o técnico Itamar Schulle, as estatísticas são resultado do trabalho realizado na temporada e da proposta de jogo ousada da equipe. “Estamos felizes por atingir esta importante marca. Os números deixam os nossos torcedores contentes com o que está sendo feito e merecem ser exaltados”, destaca o treinador.     

 

Adversário da final, o Operário-PR já sofreu com o forte poderio bélico do Dourado. Como disputaram a mesma chave na fase de classificação, paranaenses e mato-grossenses se enfrentaram duas vezes. Na Arena Pantanal, O Cuiabá goleou por 4 a 0.  No Paraná, os times ficaram no empate por 1 a 1. 

De acordo com o meio-campista e artilheiro do Dourado na competição, com sete gols, Eduardo Ramos, o objetivo da equipe é conseguir um bom resultado fora de casa para encaminhar o título no jogo de volta. “A nossa expectativa é fazer um grande jogo e decidir com o apoio do nosso torcedor, que vai lotar a Arena Pantanal na segunda partida”. 

A artilharia do time é democrática. Além de Eduardo Ramos, o volante Marino (também com sete gols) e o atacante Jenison (seis gols), que conquistou a titularidade na reta final do torneio nacional, são os outros destaques. No total, doze jogadores do auriverde marcaram na campanha que garantiu o acesso do Dourado à Série B do ano que vem. 

 
 

Por: João Freitas