Olhar Esportivo - Avaí vence Operário por 3 a 1 e encara o Figueirense



Há muito tempo não se via na Ressacada tanta paz e tranquilidade. Nem quando Gílson conseguiu marcar para o Operário-MT a noite ameaçou ser estragada. A vitória do Avaí por 3 a 1 coroou um jogo emocionante e de muita festa. No dia que Marquinhos completou 300 partidas com a camisa azurra, os avaianos parecem que fizeram as pazes com o time. Além disso, o Leão irá enfrentar na próxima fase da Copa do Brasil o Figueirense, em data que ainda será divulgada pela CBF.
 
O ano até agora foi complicado para o torcedor do Avaí. A equipe não conseguiu se classificar para o Hexagonal Semifinal do Campeonato Catarinense, perdeu seis pontos nos tribunais por ter colocado o Antonio Carlos em campo sem contrato e ainda brigou até a última rodada para não ser rebaixado no Estadual. Mas os jogadores, a comissão técnica e a diretoria estão dispostos a mudar a trajetória do time em 2015 e o jogo desta terça-feira foi o ponta pé inicial desta nova postura.
 
O Leão não precisou de muito tempo para conseguir a vitória. Aos nove minutos do primeiro tempo Renan Oliveira encontrou André Lima que abriu o placar, apenas dois minutos depois Anderson Lopes marcou o segundo. Aos 39, Renan Oliveira errou e acabou recuando uma bola no pé de Geílson que aproveitou para marcar o gol de honra do time mato-grossense. Na segunda etapa, o Avaí também não demorou para balançar a rede, e aos dois minutos André Lima marcou o terceiro do Leão.
 
Homenagens dentro e fora de campo
 
Antes de começar a partida o que mais se via nas ruas em volta da Ressacada era o rosto de Marquinhos. Torcedores usando máscaras do ídolo azurra invadiram o estádio. Usando a camisa 300, o capitão fez um jogo de qualidade e muita vontade. Ficou claro durante a partida que o Galego queria deixar marcar. Aos 15 minutos do primeiro tempo um lance genial. M10 recebeu pela esquerda, dominou e ao invés de cruzar tentou encobrir o goleiro Perereca. A bola caprichosamente beijou o travessão e saiu pela linha de fundo.
 
Nas comemorações dos gols, os atletas avaianos fizeram referência ao terceiro jogador com mais partidas pelo Leão na história. O que faltou foi o gol de Marquinhos, mas isso não apagou o brilhantismo da festa avaiana. Festa que apaziguou os ânimos azurras e que pode ser o recomeçou de uma relação arranha pelos maus resultados.
 
FICHA TÉNICA
 
AVAÍ
 
Diego; Pablo, Antonio Carlos, Jeci, Eltinho (Tinga); Renan, Eduardo Neto (Uelliton), Renan Oliveira (Willian Rocha), Marquinhos; Anderson Lopes e André Lima 
Técnico: Gilson Kleina
 
OPERÁRIO-MT 
 
Perereca; Kall (Acerola), Paulo Vinícius, Odail Júnior; Natan, Jamba (Dhiogo), Jean, Renan Miranda, Ruy Cabeção (Pablo), Jeanzinho; Geílson
Técnico: Eder Taques
 
Gols: André Lima (A), aos nove, e Anderson Lopes (A), aos 11, e Geílson (O), aos 39 minutos do 1º tempo. André Lima (A), aos dois minutos do 2º tempo
 
Cartões amarelos: Eduardo Neto e Renan (A); Jeanzinho, Renan Miranda, Natan, Paulo Vinícius, Jean e Acerola (O)
Cartão vermelho: Jean (O)
 
Arbitragem: Igor Junio Benevenuto, auxiliado por Marcus Gomes e Frederico Soares Vilarinho (trio de MG) 
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis
Público: 7.023
Renda: R$ 84.402,00

Por: Olhar Esportivo