Foto: CBF divulga relatório de testagem do coronavírus no Brasileirão - Créditos: CBF


A CBF consolidou, nesta terça-feira (22), informações sobre exames de coronavírus realizados no decorrer do Campeonato Brasileiro – Séries A, B e C de 2020. O documento de 11 páginas destaca que foram considerados os 9.690 testes RT-PCR feitos em 1.939 jogadores e treinadores inseridos no Portal do Médico da CBF, canal oficial de registro das anotações médicas e da elegibilidade de inscrição em súmula, como parte do protocolo de segurança para 236 partidas dessas competições.

O estudo foi pelo elaborado pelo Grupo Científico CBF, liderado pelo presidente da Comissão Nacional de Médicos do Futebol (CNMF), Jorge Pagura. Dos 9.690 exames, 182 tiveram resultado positivo, ou seja, 1,9% dos casos. No Brasileirão Assaí – Série A, foram feitos 3.896, sendo 51 (1,3%) positivos. Na 10ª rodada, todos 381 testes tiveram resultado negativo. A Série B também apresentou 0 positivo, na 9ª rodada, a última incluída no relatório, oficialmente, denominado “Resumo dos testes para COVID-19 (RT-PCR): análise por Série”.

– Desde o primeiro momento, a CBF vem tratando o cenário com extremo cuidado, sempre equilibrando as necessidades do mundo do futebol com a realidade que estamos enfrentando nessa pandemia. Esses dados mostram uma evolução na eficiência do protocolo, que segue com o objetivo de dar segurança sanitária a todos os envolvidos na realização das partidas – afirmou Pagura.

O que é exame RT-PCR?

Procedimento que identifica e confirma a COVID-19. Para isso, o teste busca detectar o RNA do vírus. As amostras são coletadas através de swabs (cotonetes) de nasofaringe (nariz) e orofaringe (garganta). Esta descrição foi definida pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais.

Confira a íntegra do documento “Resumo dos testes para COVID-19 (PCR): análise por Série” aqui (clique para ver).

Por: Da Redação com CBF