Foto:Destaque do Cuiabá, Alê não fica após três campeonatos brasileiros consecutivos - AssCom Dourado


O Cuiabá não renovou o contrato com o meio-campista Alê, 29 anos, um dos destaques do Dourado nas últimas temporadas. Com a valorização do atleta no mercado, ambas as partes não chegaram em um acordo. Em 2019, Alê foi o melhor jogador do Campeonato Mato-grossense, com três gols nas finais, além de um dos preferidos da torcida na Série B do Brasileiro. Foram 46 jogos somente nesta temporada e 72 no total.

“Fica um sentimento de tristeza, mas sabemos que o futebol é assim. Desde o início das conversas sobre renovação eu passei para a diretoria, que a minha prioridade era ouvir o Cuiabá primeiro, para continuar dar sequência no que eu vinha fazendo dentro do clube, crescendo junto. Tinha muita vontade de permanecer, mas não aconteceu, não temos que lamentar, porque o futebol não para. Graças a Deus e graças ao desempenho que eu tive no Cuiabá durante esse tempo, só tenho que agradecer, de coração, por tudo que o Cuiabá me fez. Me colocou no cenário nacional, na vitrine. Se hoje eu tenho inúmeras propostas, é muito por conta do que o Cuiabá me ofereceu. Não teve a renovação, mas me abriu muitas portas. Vou ser grato eternamente”, destacou Alê ao site Olhar Esportivo.

Alê chegou ao Cuiabá na metade de 2017, indicado pelo técnico Moacir Junior, lhe-dando a primeira oportunidade no clube. Ele teve um bom desempenho, ajudando o time a sair da zona de rebaixamento da Série C.

“Foram superimportantes as três temporadas no clube, para o meu crescimento. Quando cheguei com o professor Moacir, foi a primeira oportunidade que recebi no Cuiabá. Foram poucos jogos na época, por chegar na metade da competição, mas consegui jogar todos, mostrar o meu trabalho, tanto para o clube, quanto para a comissão. Apesar de não termos classificados, cheguei em uma situação onde o clube estava brigando por rebaixamento, e na ocasião, tivemos uma sequência de vitórias, ainda conseguimos chegar com grande chance de classificação”, disse Alê.

VEJA EM PRIMEIRA MÃO: Cuiabá próximo de anunciar renovação com Marcelo Chamusca para temporada 2020

Em 2018, Alê jogou o Campeonato Mineiro pelo Uberlândia e retornou ao Dourado para a Série C, no comando do técnico Itamar Schülle. O sucesso foi grande, além de ter mudado de posição, com alta regularidade pelo time, ele fez um gol em cada jogo do acesso contra o Atlético-AC, ficando marcado na história do clube.

“Voltei no início da Série C com o Itamar. Foi quem mais me ajudou, me mudando até de posição. Cheguei como meia, e o professor Itamar, vendo algumas qualidades, acabou me colocando de segundo volante, como um terceiro homem de meio-campo. Comecei a evoluir, apresentar melhor o meu futebol e agradeço ele por isso, por me achar na posição. Hoje não me considero mais um meia e sim um segundo volante. Tivemos um acesso que foi uma conquista enorme para o clube, porque foram sete anos na Série C e não conseguia subir. Foi muito importante para todos, inclusive para minha projeção dentro do futebol, que fez com que eu disputasse uma Série B pela primeira vez”, relembrou o atleta à reportagem.

Neste ano, ele comandou o Dourado. Foi o melhor jogador do Estadual, com o título de forma invicta, peça fundamental na Série B, além de ter fechado o ano com título da Copa Verde, que garante o clube nas oitavas de final da Copa do Brasil 2020.

O ano de 2019 foi sem palavras, dois títulos, a permanência na Série B, que era com certeza o principal objetivo. Acabamos ainda que quase brigando pelo acesso até o fim. Tivemos condições”, afirmou o meio-campista.

Sobre as novas propostas, Alê confirmou três opções concretas, duas da Série A do Paulista e do Nordeste, do CRB-AL, que tem Série B do Brasileiro, Copa do Nordeste, além da Copa do Brasil e Campeonato Alagoano.

“Tive três propostas oficiais, do Água Santa e do Novorizontino para o Campeonato Paulista, e do CRB, que também disputa a Série B. Tem algumas outras sondagens, mas prefiro não falar nomes, por não ser algo concreto, mas estou com uma expectativa grande por serem coisas muito boas”, completou em primeira mão com o site Olhar Esportivo.

Antes do término da Série B, o clube rescindiu os contratos com os atacantes Gilmar, Júnior Todinho e Mateus Anderson. Na segunda-feira (02), o atacante Felipe Marques se despediu com mensagem de carinho através do Instagram. O volante Jean Patrick também confirmou a sua saída, além do goleiro Victor Souza, que também saiu do elenco. A perspectiva é que poucos atletas do atual elenco permaneçam para o início da temporada 2020.

Por: Pedro Lima / da Redação


Meio-campista Alê tem proposta do CRB-AL - AssCom Dourado

Alê foi destaque do Cuiabá na Série B do Brasileiro - AssCom Dourado

Meio-campista jogou 28 jogos na Série B - AssCom Dourado

AssCom Dourado