Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC


O Guarani Futebol Clube comunicou que solicitou junto à CBF o adiamento da partida entre Cuiabá x Guarani, marcada para as 20:30 (Hora de Cuiabá) desta quinta-feira (14) na Arena Pantanal, na capital mato-grossense.

O pedido está baseado nos resultados da testagem para Coronavírus realizada na manhã de ontem (13) antes de a delegação seguir viagem para a partida. Pela manhã o Departamento Médico do clube já havia recebido o diagnóstico positivo dos atletas Bidú e Renanzinho, estavam sintomáticos, foram afastados e retornaram a Campinas, aguardando resultado, os atletas Matheus Souza (já no DM por conta de uma inflamação dentária) e Giovanny, e às 12:45 desta quinta-feira tiveram os resultados de seus exames divulgados positivos.

No início desta manhã o Departamento Médico do Guarani foi comunicado dos resultados dos exames feitos antes do embarque da delegação e foram positivados para Covid-19 os atletas Deivid, Mateus Ludke, Caio, Rafael Pin, Bruno Bianconi e Tití. Todos estão com a delegação na cidade de Cuiabá-MT, isolados, mas com Covid-19.

A eles somam-se os atletas Bruno Silva, Gabriel Mesquita, Jefferson Paulino, Lucas Crispim, Victor Ramon, Waguininho e Walber, totalizando 17 jogadores com Covid-19.

Além destes casos, o Guarani tem entregue ao DM o atleta Júnior Todinho e o meia Arthur Rezende está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, totalizando 21 atletas sem condição de jogo.

O clube tem, ao todo, em Cuiabá, 12 atletas em condição de entrar em campo, são eles: Lucas Cardoso (goleiro), Cristovam (lateral direito), Romércio e Didi (zagueiros), Eliel e Erick Daltro (laterais esquerdos), Marcelo e Rickson (volantes), Murilo Rangel (meia), Pablo, Rafael Costa e Bruno Sávio (atacantes).

A CBF ainda analisa o pedido, mas caso não atenda, o Bugre terá que entrar em campo com apenas 12 jogadores, sendo 11 titulares e 01 atleta compondo o banco de reservas. Destes jogadores, Lucas Cardoso, Romércio, Erick Daltro, Marcelo, Pablo e Bruno Sávio recém se incorporaram ao grupo, recuperados de Covid-19.

“O Guarani Futebol Clube aguarda a decisão, mas se tiver que jogar, entrará em campo e lutará com todas as forças que tem para representar a camisa, o distintivo e a Torcida Bugrina, a quem pedimos redobrados incentivos, força e pensamentos positivos”, manifestou o clube.

Por: Da Redação