Foto:Jonathas Gabetel/Olhar Esportivo


 A Tocha Olímpica foi recebida em Cuiabá na tarde desta quinta-feira (23). Ela chegou pelas mãos do policial do Bope Adenilson Pereira, que desceu de rapel do helicóptero da Polícia Militar, no Comando Geral da Polícia Militar, início do trajeto.

A solenidade de recepção da tocha foi iniciada às 13h30, com a presença dos Dragões da Polícia Militar, que recepcionaram as bandeiras do Brasil e de Mato Grosso, que também desceram de rapel nas mãos de militares. Em seguida, o símbolo olímpico foi recepcionado sob aplausos de centenas de cuiabanos, que pararam todas suas atividades para presenciar o momento histórico.

Adenilson Pereira destacou a emoção de poder ser o primeiro a conduzir a tocha em solo cuiabano. “É muito emocionante. Este é um momento ímpar. Nós, que somos militares, estamos sempre preparados para lidar com a emoção, mas confesso que poder participar desse momento, fazendo o meu trabalho enquanto policial, é muito gratificante. Estou muito feliz”, disse.

Pereira conduziu a tocha ao subtenente J. Soares, considerado o praça mais antigo em atividade. Ele está há 34 anos na corporação. “Ao conduzir a tocha, eu senti a mesma emoção de quando entrei na policia. Espero que essa passagem da tocha nos traga uma mensagem positiva de esperança e força, de que as coisas sempre podem melhorar”, afirmou.

Após a solenidade oficial de chegada da tocha, o símbolo olímpico foi oficialmente aceso e entregue a Francisco Fernandes, o Chicão,  que é professor de jiu-jitsu e atua nas unidades de assistência social de Cuiabá como parceiro, ensinando a arte da luta a centenas de crianças carentes.

Visivelmente emocionado, ele se lembrou de todas as crianças que ajudou a se tornar atletas e a tantas outras que não chegaram lá, mas que mudaram de vida pela disciplina e responsabilidade. “Estou sem palavras. Este é um momento que eu dedico a todas as pessoas e, principalmente, aos meus alunos que acreditam, como eu, que o esporte é um grande meio de transformação social”, ressaltou.

Chicão foi o primeiro condutor da Tocha Olímpica, que saiu do Comando Geral da Polícia Militar e teve como trajeto a Avenida do CPA, Praça das Bandeiras e Avenida Getúlio Vargas. O trajeto envolve a passagem da tocha em outras vias, com o término do percurso previsto para as 19h, na Arena Pantanal.

O secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Alberto Machado, representou o prefeito Mauro Mendes durante o evento, e destacou a importância de Cuiabá receber o símbolo da paz e da união, que é a Tocha Olímpica.

“A passagem da tocha tem essa função de integrar o Brasil e incentivar o esporte. Como podemos ver, aqui há muitas crianças que vivem esse momento único e que podem ser o futuro do nosso país no esporte. Espero que a vinda deste símbolo esportivo nos traga a esperança de um futuro melhor”, ressaltou.

O percurso de revezamento da tocha teve 23 quilômetros em Cuiabá e cada condutor caminhou com o símbolo olímpico por 200 metros. Cerca de 400 policiais militares participaram segurança, além do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos 2016.

Os dois últimos condutores foram Fenelon Muller e seu filho, David Moura, que teve a honra de acender a pira olímpica, instalada num palco montado em frente á Arena Pantanal.

Por: Olhar Esportivo