Foto:Kelson Abrão e Produções


Ricardo Verza de Souza, ou simplesmente Ricardo. Esse é o grande nome do União na temporada. Natural de Antônio Prado no Rio Grande do Sul, ele tem apenas 20 anos e já fez 10 gols em 2017. Só na Copa FMF, Ricardo já marcou 4 gols em 3 partidas sendo o grande destaque individual até o momento. Nossa equipe visitou o Centro de Treinamento colorado essa semana e falou com o Ricardo, com exclusividade.

OE – Ricardo como você veio parar pro União?

R - Sempre joguei futsal em toda a minha carreira na base, até os 19 anos, quando um amigo do meu falecido pai que sempre me perguntava se eu gostaria de jogar no campo, falou com um conhecido dele de Porto Alegre e essa pessoa conhecia o Márcio Schmidt (empresário de futebol de Rondonópolis que revelou o Valdívia, hoje no Atlético-MG). O Márcio Schmidt precisava de jogadores para o mato-grossense sub 19 de 2016. Aí me indicaram, vim pro União, fomos campeões invictos do sub 19 e estou aqui até hoje.

OE – Qual é o seu sonho no futebol? Onde você pretende chegar?

R - Sonho de todo mundo é virar um jogador de alto nível, bem sucedido, sempre com educação e respeito. Sonho em chegar a um Barcelona, um Real Madri, um time de alto nível.

OE – Qual é o seu ídolo no futebol?

R - Me espelho muito no Ricardo Oliveira, Rodrigo Dourado, nos ex-jogadores Ronaldo “Fenômeno”, Ronaldinho Gaúcho, me espelho muito no Cristiano Ronaldo...  São pessoas maravilhosas tanto como pessoa quanto como atleta.

OE – Como lidar com as pressões do futebol? Críticas, elogios...

R - A primeira coisa que o jogador tem que ter é simplicidade e a humildade. Tendo muito ou tendo pouco tu tem que ser a mesma pessoa, de cabeça baixa. E eu sempre penso nisso, nunca me subiu nada na cabeça.

OE – Quais são os seus hobbys fora do futebol?

R - Gosto de ver televisão, jogar vídeo game e quando estou na minha cidade de andar de moto.

OE – E como é o assédio feminino agora que você tem feito gols e está se destacando?

R – (Risos) Não tem porque eu tenho namorada lá na minha cidade.

OE – Como é morar longe da família?

R - A gente sempre sente saudade. Moro longe há um ano, mas já fui pra lá várias vezes. Não vejo eles há dois meses, mas nos falamos todos os dias.

OE – Você gosta de provocar o adversário, de prometer gols ou prefere ficar mais na sua?

R - Sou um cara mais na minha. Prefiro mostrar trabalho, entrar em campo e resolver. Ficar de cabeça baixa e quando menos se espera você está para dar a vitória à equipe.

OE – Qual o gol mais bonito que você fez até o momento na sua carreira?

Foi contra o Luverdense nessa Copa FMF. O Lucas Mendonça chutou pra frente, eu ganhei de um zagueiro, divide com o outro e chutei cruzado, acho esse o gol mais bonito.

OE – Quais seus pontos fortes?

R - A força, a velocidade, sou muito brigador e tenho vontade. O atacante centralizado tem que ter muita vontade e fazer gols.

OE – O que você pode melhorar?

R - Como todo atleta preciso melhorar tudo. Preciso melhorar as finalizações, o chute chapado, parte tática, enfim melhorar tudo.

OE – Como é o trabalho com o técnico Toninho Pesso?

R - É um técnico muito jovem, de extrema inteligência e importância para nós. Aprendo muito com ele a cada treino.

OE – Qual o prazo do seu contrato com o União? E você pretende renovar ou seguir outro rumo? Foi procurado por outra equipe?

R - Vai até maio do ano que vem. Eu estendi o contrato. Ele iria até abril de 2017. A gente sempre espera voos mais altos, sempre de cabeça baixa e trabalhando e esperando que venha Europa e times grandes no cenário nacional.

OE – O União será campeão da Copa FMF?

R - Estamos trabalhando firme forte pra conseguir a vaga na Copa do Brasil e o título também.

OE – Manda um recado pra torcida do União.

R - Torcida muito maravilhosa, que tem um coração enorme, que comparece em todos os jogos para nos apoiar e quero mandar um abraço e pedir para comparecem no domingo para nos dar o máximo de autoestima para conseguir a vitória.

  

 

Por: Mateus