Foto: Limpeza no COT do Pari - 08/07/2020 - Divulgação Cuiabá Arsenal


O Centro Oficial de Treinamento (COT) do Pari, em Várzea Grande, é um problema a ser resolvido pela atual gestão do Governo do Estado. A obra, que era para ter sido entregue em 2013, para uso das seleções na Copa do Mundo FIFA 2014, não teve sua conclusão nas duas gestões anteriores. Com isso, um novo caminho, que evite maiores gastos ao poder público, pode ser tomado para o aproveitamento do local à sociedade esportiva.

Recentemente, como foi informado pelo site Olhar Esportivo, o Cuiabá Arsenal, equipe de futebol americano da capital, protocolou manifesto de interesse para concluir a obra e assumir uma gestão sustentável do COT do Pari. Segundo a Secretaria de Infraestrutura – Sinfra, o pedido é estudado em cima das possibilidades jurídicas e legais para o andamento do processo.

“Já foi protocolado um manifesto de interesse do Cuiabá Arsenal para assumir o Centro Oficial de Treinamento (COT) do Pari, localizado em Várzea Grande. Em razão do manifesto, a Sinfra está realizando estudos sobre a possibilidade jurídica e legal de dar andamento ao processo”, informou a assessoria de imprensa da Sinfra ao site Olhar Esportivo.

No momento, a Sinfra solicitou uma limpeza no local, que começou na semana passada e deve ser finalizada essa semana. Há dois meses, a gestão do governador Mauro Mendes (DEM) decidiu realizar uma obra de segurança no local, com projeto para construção de muro e para adequação elétrica, para que os postes possam funcionar, com valor referência para licitação de R$ 593,4 mil. A contratação da empresa, com sessão pública para abertura de proposta, está marcada para ocorrer na próxima semana.

“A licitação para realizar a contratação de empresa para executar a edificação de um muro de divisa do entorno, bem como a adequação elétrica do COT, ainda está em andamento. A sessão pública para abertura de proposta vencedora ocorre em 14 de julho”, completou.

Com orçamento inicial de 31,7 milhões, sendo R$ 21 milhões já pagos à construtora, a obra foi lançada para ficar pronta em 2013, para uso na Copa do Mundo de 2014. O local passou por duas gestões, postergando a sua conclusão. Inclusive, na gestão passada, do governador Pedro Taques, a obra foi retomada apenas em 2018, no último ano de mandato.

Para evitar mais gastos, o governador Mauro Mendes optou por não concluir a obra com dinheiro público, havendo outras praças esportivas na baixada cuiabana, como o recém-finalizado COT da UFMT, além da Arena Pantanal, do estádio Presidente Dutra (em reforma) e do reformado estádio Dito Souza.

Saiba mais: Arena Pantanal será local de triagens e testes para Covid-19

Por: Pedro Lima / da Redação


Limpeza no COT do Pari - 08/07/2020 - Divulgação Cuiabá Arsenal

Limpeza no COT do Pari - 08/07/2020 - Divulgação Cuiabá Arsenal