Foto: Junior Martins


Este está sendo um ano realmente atípico para todos nós. Com os acontecimentos envolvidos ao covid-19, as medidas de proteção que os estados brasileiros estão tomando visam reduzir a contaminação e os danos que ele pode causar.

Com todas as mudanças, os eventos esportivos e suas atividades também sofreram alterações. Por hora, estão todos suspensos, e pensando no futuro, as organizações precisaram se adaptar aos meses restantes do ano, ou, como nas Olímpiadas, transferir os campeonatos para 2021.

Na BFA, campeonato brasileiro de futebol americano, a decisão atual, para que esse ano as disputas possam ocorrer normalmente, é a de reduzir o número de jogos, para quatro embates por equipe, de forma que, futuramente irá ser montada uma nova tabela para o campeonato.

Esse é um posicionamento atual considerando o cenário e a evolução da disseminação do vírus. Com a possível estabilização e outras medidas dos governos, poderá mudar. 

Além disso, na tentativa de desonerar as equipes em operações de jogos em casa, tem-se buscado diversas soluções, como as parcerias com os árbitros. E para facilitar aos atletas, o prazo para pagamento da taxa individual de R$70,00 para participação dos campeonatos foi mantido como indeterminado.

Times como o Cuiabá Arsenal, que também tinham participações em outros campeonatos como o Quadrangular em Rondônia, e o Mato-Grossense, ainda não tem um retorno de quando e como estes irão acontecer após o fim da quarentena. Mas uma coisa é certa, esse é o momento de ficarmos em casa, nos cuidarmos e torcermos para que a nossa presença nos campos, seja dentro dele ou na arquibancada, ocorra o mais breve possível.

PROJETOS BENEFICENTES TAMBÉM FORAM PAUSADOS

Além dos treinos, outros projetos do time como as escolinhas no Cristo Rei, em Várzea Grande e a nova no Sesc Balneário, tiveram seu calendário interrompido.

Por: Da Redação