Foto: Cuiabá empatou em 1 a 1 contra o Operário-PR em Ponta Grossa e se manteve na liderança da Série B - Crédito Thiago Carvalho / AssCom Dourado


O Cuiabá teve dificuldade fora de casa no estádio Germano Krüger, mas buscou um ponto contra o Operário Ferroviário em Ponta Grossa. Após sofrer um gol no início do primeiro tempo, o Dourado empatou na segunda etapa e se manteve na liderança da Série B.

Logo no início do jogo, o meia Jean Carlo recebeu na intermediária, chutou de canhota de fora da área e abriu o placar para o Operário-PR. Mesmo saindo atrás, o Cuiabá se manteve com a posse de bola e buscando envolver os donos da casa. Porém, no primeiro tempo não foi possível empatar.

Já na segunda etapa, logo aos cinco minutos, o meia-atacante Felipe Ferreira deixou tudo igual. Após cruzamento de Lucas Ramon, o meia Elvis ajeitou para o atacante, que empurrou para o fundo da rede de Thiago Braga e fez o seu primeiro gol com a camisa Auriverde.

O Cuiabá ainda manteve um maior volume de jogo e poderia ter virado a partida. O técnico Marcelo Chamusca promoveu diversas mudanças, inclusive a estreia do centroavante Élton, recém-contratado.

Com 22 pontos na liderança, o Cuiabá só pode ser alcançado pelo Paraná nesta 11ª rodada, que está com 20 pontos e enfrenta o Grêmio Brasil-RS no próximo sábado (26), em Pelotas. Em terceiro lugar está a Ponte Preta, com 18.

Agora o Cuiabá tem dois jogos seguidos em casa. Na próxima rodada, o Dourado recebe o Náutico, terça-feira (29) que vem, às 20h30 (horário de Mato Grosso), na Arena Pantanal. Logo depois, dia 03 de outubro, enfrenta o Cruzeiro.

ESCALAÇÕES:

CUIABÁ: João Carlos, Lucas Ramon, Everton Sena, Ednei (Luiz Gustavo) e Hayner; Matheus Barbosa, Rafael Gava e Elvis (Jean Patrick); Felipe Ferreira (Yago), Jenison (Élton) e Maxwell (Felipe Marques). Técnico Marcelo Chamusca.

OPERÁRIO-PR: Thiago Braga, Sávio, Rafael Bonfim, Renê (Juan Sosa) e Julinho (Fabiano); Mazinho (Pedro Ken), Thomas Bastos e Thomaz (Douglas Coutinho); Lucas Batatinha (Marcelo Oliveira), Roger e Jean Carlo. Técnico Gerson Gusmão.

Por: Pedro Lima / Da Redação