Foto: (Créditos: Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)


A maior competição de vôlei de praia do país está de volta a Cuiabá. Após sete anos longe da capital mato-grossense, a disputa do Circuito Brasileiro Open desembarca na cidade neste mês, de 23 a 27 de outubro. Será a segunda etapa da temporada 2019/2020, contando com a presença de vários medalhistas olímpicos. A arena será montada no estacionamento do ginásio Aecim Tocantins, no Complexo Arena Pantanal, com entrada franca à torcida.

Será a quinta vez que Cuiabá recebe a competição nacional, sediando também em 2001, 2002, 2003 e 2012. Nesta última edição disputada no estado, em 2012, os campeões olímpicos Emanuel, que se aposentou em 2016, e Alison, foram os vencedores no masculino, enquanto Juliana/Larissa venceu no feminino. As cidades de Cáceres, Rondonópolis, Sinop e Várzea Grande também receberam etapas do Circuito Brasileiro.

A competição ocorre com 24 duplas em cada naipe. Os 16 times mais bem colocados no ranking de entradas já estão garantidos na fase de grupos, que começa a partir de quinta-feira (masculino) e sexta-feira (feminino). As outras oito vagas permanecem ‘abertas’ para duplas de fora do ranking e serão decididas no classificatório, realizado na quarta (masculino) e quinta (feminino).

As 24 equipes classificadas são divididas em seis grupos de quatro e jogam entre si, com os dois melhores times de cada grupo e os quatro melhores terceiros colocados avançando às oitavas de final. A competição segue no formato eliminatório tradicional, com quartas de final, semifinais e disputas de bronze e ouro.

O torneio terá a participação dos medalhistas olímpicos Alison (ES), Bárbara Seixas (RJ), Juliana (CE) e Ricardo (BA), além do campeão mundial André Stein (ES) e dos medalhistas pan-americanos Álvaro Filho (PB), Ângela (DF), Carol Horta (CE) e Vitor Felipe (PB), além de vários atletas revelação da nova geração.

No naipe masculino, duas duplas que representam Mato Grosso estão inscritas na disputa do classificatório: Alcir/Paulo e Ricardo/Ricardo Queiroz. No feminino, são cinco atletas representando o estado: a dupla Ana/Bárbara, além das atletas Dani, Laryssa e Priscila, com parceiras de outros estados.

O Circuito Brasileiro 19/20 conta com sete etapas, três realizadas no segundo semestre deste ano, e quatro que acontecem no primeiro semestre de 2020. A estreia do tour aconteceu em Vila Velha (ES), em setembro, com ouro para Ágatha/Duda (PR/SE) e André Stein/George (ES/PB). Após Cuiabá, o torneio segue para Ribeirão Preto (SP), em novembro. Já as etapas de 2020 passarão por João Pessoa (PB), Maceió (AL), Aracaju (SE) e Rio de Janeiro (RJ).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos quase R$ 500 mil por etapa.

MAIORES VENCEDORES
Os três atletas que mais venceram em Cuiabá (MT) são Emanuel, no naipe masculino, e Juliana e Larissa, no feminino. Todos subiram ao lugar mais alto do pódio em quatro oportunidades. Emanuel e Larissa se aposentaram em 2016 e 2017, respectivamente, mas Juliana estará em ação junto da parceira Josi (SC).

TODOS OS CAMPEÕES EM MATO-GROSSO:

2001 – Cuiabá – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Harley/Luizão (DF/AM)
2002 – Cuiabá – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Márcio/Benjamin (CE/MS)
2003 – Cuiabá – Sandra Pires/Ana Paula (RJ/MG) e Ricardo/Emanuel (BA/PR)
2004 – Rondonópolis – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Fábio Luiz/Paulo Emílio (ES/BA)
2005 – Sinop – Juliana/Larissa (CE/PA) e Márcio/Fábio Luiz (CE/ES)
2006 – Várzea Grande – Juliana/Larissa (CE/PA) e Ricardo/Emanuel (BA/PR)
2008 – Cáceres – Juliana/Larissa (CE/PA) e Ricardo/Emanuel (BA/PR)
12/13 – Cuiabá – Juliana/Larissa (CE/PA) e Alison/Emanuel (ES/PR)
2013 – Sinop – CHALLENGER – Vivian/Pri Lima (PA/RJ) e Fábio Luiz/Oscar (ES/RJ)*
2014 – Rondonópolis – CHALLENGER – Elize Maia/Carol Won-Held (ES/RJ) e Léo Gomes/Gilmário (RJ/PB)*

*Etapas do Circuito Challenger

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

 

Por: Da Redação com CBV


Arena sendo montada em Cuiabá - Secel

(Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Divulgação CBV