Foto: Divulgação Internet


Após “torrar” um milhão de reais pagando a multa do lateral-direito Rodinei, do Internacional, para jogar contra o Flamengo, que foi em vão devido à expulsão do atleta e a derrota por 2 a 1 de virada no Maracanã, o empresário de Mato Grosso, dono do Grupo Bom Futuro, Elusmar Maggi, desistiu de injetar aporte financeiro para São Paulo vencer o clube rubro-negro na última rodada do Brasileirão 2020.

Elusmar, que virou meme e chega a ser um dos assuntos mais comentados nas mídias sociais em todo Brasil, fez uma declaração polêmica à GZH neste domingo, prometendo uma espécie de “mala branca” ao time do Tricolor Paulista, para bater o Flamengo e ajudar o Colorado na busca pelo título.

Segundo o milionário, ele se manifestou sem pensar pelo calor do momento e agiu de forma equivocada. 

Confira a nota do empresário na íntegra

“Como qualquer colorado, fui impactado pela partida de domingo (21) no Maracanã. O amor pelo clube me moveu a fazer uma doação espontânea com intuito de ajudar, de fazer a minha parte na busca pelo título. Depois de tudo que aconteceu, com o lamentável erro do árbitro e do VAR, e a derrota que deixa o título mais difícil agora, me manifestei sem pensar. Envolto em emoção, afirmei que poderia participar da última rodada com aporte financeiro ao São Paulo, algo que considero equivocado. Sei que não é ético, aceitável, nem necessário este tipo de coisa, já que o São Paulo, como grande clube que é, não precisaria de qualquer incentivo para tentar a vitória. Peço desculpas pelas palavras ditas "no calor do momento" e reitero que jamais falei em nome do Inter. Reforço que não vou fazer qualquer movimento nesta última rodada, deixando o protagonismo todo para quem sempre deve tê-lo: os jogadores. Vamos, Inter! Estaremos sempre contigo!”

Por: Pedro Lima / Da Redação