Foto:Atacante Matheus Pato e zagueiro Alef brigam pela bola no primeiro confronto - Foto: AssCom Dourado


O domingo é de decisão no Campeonato Mato-grossense Eletromóveis Martinello 2019. Cuiabá Esporte Clube e Clube Esportivo Operário Várzea-grandense entram em campo pela disputa do título a partir das 15 horas, na Arena Pantanal.

O Dourado, invicto na competição, busca o tricampeonato consecutivo e o nono da sua curta história de 17 anos. No ano passado, no comando do atual técnico Itamar Schulle, o Cuiabá conquistou o Estadual de forma invicta e pode repetir o feito nesta batalha, caso não perca para o Operário.

Na campanha regional, em 14 jogos, o Cuiabá teve 12 vitórias e 2 empates, sendo 33 gols feitos e apenas 3 sofridos, com o melhor ataque e melhor defesa da competição.

Já o Tricolor Várzea-grandense busca encerrar um jejum de títulos de 17 anos, já que a última conquista da tradicional equipe foi no estadual mato-grossense de 2002, sendo o décimo terceiro do Chicote da Fronteira. A última final disputada foi em 2015, também contra o Cuiabá, onde foi vice-campeão.

O desempenho tricolor no mato-grossense foi com 7 vitórias, 6 empates e 1 derrota, 17 gols marcados e 5 sofridos. A única derrota foi no primeiro jogo da final, por 2 a 0, contra o próprio Cuiabá.

Para reverter a situação, o CEOV do técnico Ariel Mamede, terá que vencer por dois gols de diferença para levar a decisão para as penalidades máximas, ou, por três gols a mais para ser campeão diretamente. O Dourado pode até perder por um gol que conquistará a taça de campeão.

ELENCOS

O Cuiabá terá o retorno do atacante Caio Dantas, artilheiro do campeonato com 8 gols. Ele ficou de fora das últimas duas partidas, com uma lesão no músculo adutor da coxa. Já o meia Eduardo Ramos, deve continuar fora, em tratamento de um entorce no tornozelo.

O Operário poderá contar com o zagueiro Anderson, titular absoluto da equipe, que cumpriu suspensão no primeiro jogo por três cartões amarelos.

Prováveis Escalações

Cuiabá - Victor Souza; Toty, Douglas Mendes, Edson Borges e Danilo; Escobar, Alê, Marino e Valdeir; Júnior Todinho e Caio Dantas. Técnico Itamar Schulle.

CEOV - Naldo; Anderson, Alef e Léo Gharib; Gil Mineiro, Peixinho, Wisley, Yan Petter e Vinicius Matheus; Abner e Felype Hebert. Técnico Ariel Mamede.
 

 

Por: Da redação