Foto: Divulgação Prefeitura de Várzea Grande


A oferta de atividades complementares à escola, aliada à inserção social e ao acompanhamento da evolução motora de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, será mais uma das estratégias adotada pela Guarda Municipal de Várzea Grande, que passa a desenvolver, a partir do dia 1º de outubro o projeto ‘Judô da Guarda’. A ação conta com a parceria da Associação Várzea-grandense de Judô.

Inicialmente, o projeto irá contemplar cerca de 50 crianças e adolescentes de 4 a 17 anos e que residem em bairros localizados próximos à base do comando, como os bairros da Manga, Construmat, Ponte Nova e abrangência. Oferecidas gratuitamente, as aulas serão ministradas de segunda a quinta-feira nos períodos matutino e vespertino. Porém um dos critérios para a participação do aluno é que ele tenha assiduidade escolar e boas notas, além da avaliação escolar do comportamento.

As inscrições poderão ser feitas até o final deste mês (setembro), na base da Guarda Municipal, onde foi realizada, no dia 11 (quinta-feira) uma aula demonstrativa, sobre os conceitos da luta além de informações básicas sobre esse tipo de modalidade de arte marcial.  

Para o secretário de Defesa Social, Evandro Homero Dias, e também Comandante da Guarda Municipal, a iniciativa ‘Judô da Guarda’ se enquadra em mais um projeto social realizado pela corporação em Várzea Grande. “Assim como o Teatro de Fantoche, que atua nas unidades da Rede Municipal de Ensino, que de forma lúdica, através de peças que tratam valores, ética e cidadania, também possui o projeto Pedal da Guarda, que tem atraído centenas de pessoas, num convívio de interação e familiar para a prática saudável e esportiva. Agora mais este projeto social, o Judô da Guarda, que vai aproximar crianças e jovens da corporação e oportunizar mais uma atividade no contraturno escolar. São ações que somadas tiram as crianças de áreas de perigo, e as ocupam com aprendizado”, ressaltou o secretário.  

As aulas serão realizadas de forma intercaladas levando em consideração a idade das crianças. Nas segundas e quartas-feiras participam jovens de faixa etária de 13 a 17 anos. Já nas terças e quintas-feiras será a vez dos alunos com a faixa etária de 4 a 12 anos. As aulas serão realizadas nos dois períodos no contraturno escolar do aluno. 

O superintendente de Esportes do município, Jadir Pereira, destacou a importância de projetos como esse que estão sendo lançado pela Guarda Municipal, em parceria com a Associação Várzea-grandense de Judô, uma vez que vai atender a crianças e jovens que moram em localidades com índices de criminalidade. “É importante que esses jovens possam ter novas perspectivas de vida e o esporte é um dos caminhos. A Guarda Municipal além de estar fazendo o trabalho repressivo e preventivo na cidade, também está promovendo ações sociais e de cidadania. Realmente essa força de segurança está fazendo um trabalho social de suma importância na melhoria da qualidade de vida desta parcela da população”, elogiou.

 

Por: Da Redação