Olhar Esportivo - Liga da Justiça e Amigos da Lixeira farão nova partida
Foto:Site Amadorismo no Ar


Na tarde de ontem (09.08), no Ginásio do Aecim Tocantins, o conselho disciplinar do Campeonato Amador Peladão CO 2018, se reuniu para julgar os protestos impetrados pela Liga da Justiça e pelos Amigos da Lixeira. O conselho decidiu pela anulação do jogo e a realização de uma nova partida, em campo neutro a ser realizado no próximo domingo (12.08), às 10h, no Mini Estádio Dito Souza, em Várzea Grande. 
 
Todos os recursos foram solicitados após a eliminação da equipe Liga da Justiça, no último final de semana, quando a equipe perdeu para o Amigos da Lixeira pelo placar de 3 a 1.
 
A Liga da Justiça apresentou duas denúncias. A primeira foi à irregularidade do atleta Jonathan Thone da Silva Costa “Jonny Louco”, que teria atuado sem pagar a multa no valor de R$ 50,00 por conta de uma expulsão na segunda fase da competição. A outra alegando a irregularidade do atleta Daycon, que entrou em campo sem ter assinado a súmula.
 
Por outro lado, o Amigos da Lixeira entrou com denúncia por conta da invasão de campo por parte da torcida da equipe da Liga da Justiça, e por fogos de artifício terem sidos disparados em direção ao campo.
 
Decisão
 
O Amigos da Lixeira foi punido com a perda dos pontos e a vaga para a próxima fase, por utilizar o atleta “Jonny Louco” sem ter pago a multa. Jonny também não poderá atuar mais nesta edição do Peladão. Dayco, outro envolvido no processo está suspenso da nova partida.
 
Pela invasão de campo e tumulto causado pelos torcedores a Liga da Justiça também acabou eliminada da competição. 
Por não haver uma terceira equipe, acabou decidido pela realização de uma nova partida entre as equipes.
 
 
Nova Partida
 
Após o julgamento, ficou decidido que a nova partida será disputada no próximo domingo, as 10h00, no Estádio Dito Souza, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. A escalação das equipes deverá seguir a da súmula assinada na última partida, com a exceção dos atletas punidos no julgamento.
 
 

Por: Luis Rodrigues