Foto: Everton Melo / Divulgação Secel


Encerrado neste domingo (6) o Movimento Nacional Karatê City Memórias. Lançado em Cuiabá pelo faixa preta Vlademir Zanca, que comemora o sucesso do evento que reuniu 170 karatecas de ambos os sexos, desde crianças até a fase adulta, deu um brilho diferente ao redor da Arena Pantanal, palco do movimento.

“Só tenho a agradecer pela participação dos atletas que compareceram no evento”, comemora Zanca. Ele explicou que o movimento foi criado em São Paulo, capital, pelo professor Atila Ramos. Há um ano ele resolveu lançar em Cuiabá.

“É como se fosse uma confraternização. Não é necessário que o atleta seja um profissional do karate. Pode ser um iniciante ou mesmo até por curiosidade. Não tem nenhuma bandeira de federação e sim destacar e unir os simpatizantes da arte através de um treino ao ar livre”, explica.

Ainda de acordo com o faixa preta Vlademir Zanca, a proposta a partir do ano que vem é realizar a cada dois meses no domingo num Memorial diferente. Todos estão convidados para participar, independente de Federação, Academia, já graduado ou iniciante, ou mesmo quem nunca praticou.

“Nosso principal objetivo é agregar e unir os karatecas e levantar a bandeira do karatê na Baixada Cuiabana. Neste domingo os karatecas participaram de seis oficinas sob a coordenação de 12 professores. Foi gratificante a realização do evento”, frisou.

Zanca disse também que a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) foi fundamental ao conceder todo apoio a realização do Movimento Karatê City Memórias em Cuiabá e acredita que vai receber o apoio em 2021.

Por: Da Redação com Secel


Everton Melo / Divulgação Secel

Everton Melo / Divulgação Secel