Foto: R.Pierre/AGIF


Pela abertura da 23ª rodada da Série B, Figueirense e Sampaio Corrêa se enfrentaram nesta segunda-feira (23) no Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Em uma partida bem equilibrada, os maranhenses viraram nos acréscimos e venceram por 2 a 1: Lucas Barcelos abriu o placar para o Furacão, mas Marcinho e Jackson marcaram para a Bolívia Querida. Com o resultado, o time maranhense chega ao segundo lugar, com 40 pontos. Os catarinenses têm 20 e permanecem na 18ª colocação, dentro da zona de rebaixamento. Veja como foi o confronto:

O jogo

O Sampaio começou a partida tentando ficar com a bola, mas o Figueira abriu o placar logo na primeira finalização do jogo: aos quatro minutos, Lucas Barcelos saiu na cara do gol após contra-ataque veloz e bateu de chapa no ângulo para colocar o time catarinense em vantagem. O goleiro Gustavo, da Bolívia Querida, se complicou ao tentar driblar Diego Gonçalves na área aos dez minutos, mas conseguiu se recuperar e evitar o pior. Aos poucos, os maranhenses passaram a ter mais a posse. Como resultado, dois chutes perigosíssimos. Aos 26, Roney rematou cruzado e Sidão defendeu. Já aos 40, Marcinho fez boa jogada, mas também parou no arqueiro do Furacão.

No lance seguinte, entretanto, Luís Gustavo colocou a mão na bola dentro da área e cometeu pênalti. Só que na cobrança, Gustavo pegou a pancada de Diego Gonçalves e evitou o segundo gol do Figueirense.

O Sampaio voltou bem na etapa final, mas não conseguiu pressionar no início. A primeira grande chance saiu aos 14 minutos, em batida de Diego Tavares defendida por Sidão. A segunda oportunidade foi em bola parada de Marcinho, aos 20. Desta vez, sem perdão: o meia cobrou falta com força e precisão no canto do goleiro para fazer um golaço e empatar o jogo. O Figueira tentou responder com Nicholas aos 26, mas Gustavo pegou. Depois, aos 34, a Bolívia Querida quase marcou, mas o chute de Marcinho parou no arqueiro do Furacão. Porém, aos 46, Jackson recebeu bom passe em profundidade e tocou na saída do camisa 12 para colocar os maranhenses na frente e sacramentar o resultado.

Por: Da Redação com CBF