Foto: Divulgação


Com a marca de 13,06 m, Nerisnelia é a líder do ranking brasileiro sub-20 de 2020 no salto triplo. A atleta conquistou o resultado em março e se classificou para o Mundial da categoria, já que superou os 12,90 m, o mínimo exigido pela World Athletics (Federação Internacional de Atletismo). Com o adiamento, devido à pandemia de coronavírus, a saltadora deixou de lado o evento da base e agora só pensa nas disputas entre as profissionais.

“Eu tinha muitos planos para o Mundial. Comecei o ano de 2020 muito bem e, ainda no período de base, consegui 13,06 m, meu melhor salto em dois anos e melhor marca da minha vida. Estava confiante e focada, mas com o adiamento a gente fica meio abalada. Agora é pensar para frente na categoria adulta”, comentou Nerisnelia, que está com 19 anos.

Se o Mundial fosse disputado, Nerisnelia tinha como meta subir ao pódio na prova do salto triplo. Isso a faria igualar sua amiga Mirieli Estaili dos Santos, que ganhou a medalha de prata no Mundial Sub-20 de Tampere, na Finlândia, em 2018. A saltadora é a campeã brasileira e vice-campeã sul-americana sub-20 em 2019.

Começo e futuro no atletismo

Nerisnelia nasceu em São João do Caru, no Maranhão, e começou no atletismo no projeto social Sementes de Ouro da Prefeitura de Sorriso, coordenado por Marcos Vieira. Em 2018, a atleta foi finalista dos Jogos Olímpicos da Juventude, disputados em Buenos Aires, na Argentina. Além do título brasileiro, a saltadora tem conquistas estaduais, dos Jogos Escolares da Juventude e do Troféu Centro-Oeste Caixa Sub-23.

A saltadora treina em Sorriso, no Mato Grosso, mas, no momento, está em Cuiabá, no mesmo estado, ao lado de sua família em quarentena por conta do coronavírus. “Estou bem ao lado dos meus familiares e treinando num grande espaço, perto de minha casa. Consigo me manter em atividade”, contou Nerisnelia, que é treinada por Marcos Viana.

“Ela começou muito bem a temporada e a projeção era saltar próximo dos 14 m no Mundial, seguindo o caminho da Mirieli. Sem o Mundial, agora é fazer a programação para o futuro, com a certeza que fará saltos maiores. Ela vai longe”, assegurou o técnico.

Por: olimpiadatododia