Foto: Montagem Olhar Esportivo - Imagens de Assessoria


Um dos personagens mais importantes do esporte, o técnico de futebol, aquele que trabalha quase sempre sobre pressão, principalmente pelos torcedores que cobram dele o melhor desempenho possível e as atitudes certas. O dia 14 de janeiro homenageia esse profissional da bola, que não é apenas um responsável em escolher a melhor tática ou a melhor escalação, mas sim saber lidar com o emocional de cada atleta, administrar conflitos, pois apenas 11 iniciam como titulares.

A abertura do Campeonato Mato-grossense Martinello Sicredi 2020 se aproxima, e neste dia 14, fizemos uma lista sobre os 10 comandantes dos times na competição.

Dos 10 concorrentes credenciados para iniciar a disputa, apenas um deles já foi campeão mato-grossense, e por sinal, duas vezes. O experiente técnico Marcos Birigui, atualmente no Sinop, foi campeão pelo Vila Aurora, em 2005, e no Cacerense, em 2007.

CUIABÁ – TÉCNICO MARCELO CHAMUSCA

O técnico Marcelo Chamusca, baiano de 53 anos, experiente e conhecido no cenário nacional, foi o escolhido para comandar o elenco do Cuiabá, clube com maior estrutura de Mato Grosso e atual tricampeão consecutivo. A missão dele, que renovou seu contrato após um bom desempenho na Série B e o título da Copa Verde, não é simples, pois as últimas duas conquistas do Dourado no estadual foram de forma invicta, com Itamar Schülle. O time foi remontado com muitas peças indicadas pelo treinador e vem como favorito para a conquista do título.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO MARCELO CHAMUSCA

OPERÁRIO-VG – TÉCNICO LUIZ GABARDO

No Chicote da Fronteira, a diretoria adotou mais uma vez a contratação de um jovem técnico, Luiz Gabardo Jr., gaúcho, 37 anos, com experiência de 14 anos no Grêmio-RS, dentre as categorias de base e como auxiliar do técnico Renato Gaúcho no profissional. Com o ano cheio após alguns anos, a expectativa do torcedor é alta, na busca de disputar o título mais uma vez, já que bateu na trave no ano passado, com o vice-campeonato.

A empolgação também toma conta diante de uma novidade, a reforma e modernização do Estádio Municipal de Várzea Grande, popular “Dito Souza”, onde mandará seus jogos. Além do Estadual, o CEOV disputará a Copa do Brasil, Copa Verde e Série D do Brasileiro.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO LUIZ GABARDO JR

UNIÃO – TÉCNICO JÚLIO CÉSAR

Também com várias competições em 2020, Estadual, Copa do Brasil e Série D, o União optou por um jovem técnico, Júlio César Nunes, gaúcho, 34 anos. O treinador tem experiência no futebol do seu estado natal. Por último dirigiu o Hercílio Luz-SC na Série D do Brasileiro. Com um elenco experiente e de jogadores conhecidos no estado, repetir a campanha do ano passado (3º colocado) e manter calendário para 2021 é um dos objetivos do Colorado.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO JÚLIO CÉSAR NUNES

LUVERDENSE – TÉCNICO ZÉ ROBERTO LUCINI

O Luverdense mais uma vez aposta em um ex-jogador do clube para comandar o elenco profissional. Depois das promoções dos ex-jogadores do Verdão com os técnicos Júnior Rocha, Odil Soares e Maico Gaúcho, a diretoria comandada pelo ex-presidente Helmute Lawish contratou o técnico paranaense Zé Roberto, ex-zagueiro capitão com história no LEC, com títulos estaduais e acesso para a Série B do Brasileiro. Os treinos ocorrem desde a segunda semana de dezembro.

Desta vez, aos 38 anos, ele será o responsável por comandar a equipe do lado de fora das quatro linhas, pela primeira vez em sua carreira. O foco é brigar pelo título do Estadual, já que não chega na decisão desde 2016, quando foi campeão pela última vez.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO ZÉ ROBERTO

SINOP – TÉCNICO MARCOS BIRIGUI

O experiente técnico Marcos Birigui, paulista, 61 anos, do Sinop, é o único que já foi campeão mato-grossense, por sinal, duas vezes. Pelo Vila Aurora, em 2005, e no Cacerense, em 2007. Recentemente, ele também chegou forte na competição, com jogadores escolhidos a dedo por ele mesmo. Birigui foi duas vezes vice-campeão pelo próprio Sinop, em 2016 e 2017, respectivamente perdendo para Luverdense e Cuiabá.

Quinto colocado geral no ano passado, o desafio do Sinop em 2020 é retomar o rumo das competições nacionais, na busca por uma vaga na Série D e Copa do Brasil. Com 17 contratações e uma base mantida, a equipe começou treinamentos no início do ano.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO MARCOS BIRIGUI

ARAGUAIA – TÉCNICO KIKO ARAÚJO

Com os trabalhos iniciados em 2020, o Araguaia repatriou um velho conhecido. O técnico Kiko Araújo, goiano, 44 anos, com diversas passagens pelo próprio time de Barra do Garças. Ele comandou a equipe no ano passado e terminou na sexta colocação, deixando para trás Mixto e Dom Bosco na tabela. Com baixas condições financeiras, mas fazendo do Zeca Costa um caldeirão, a missão é buscar a classificação para se manter na Primeira Divisão e buscar um algo a mais no mata-mata.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO KIKO ARAÚJO

MIXTO – TÉCNICO GIANNI FREITAS

Após uma boa campanha na Copa FMF, chegando na semifinal e perdendo para o campeão Luverdense, o técnico cuiabano Gianni Freitas foi mantido no cargo do Mixto. Na busca de reorganizar o setor administrativo, o Alvinegro trabalha com os pés no chão, visando regularizar pendências. Mesmo assim, o Tigre contratou jovens conhecidos do técnico, além de algumas peças pontuais mais experientes, caso do recém-chegado Magno Costa, e do atacante Paulinho Mingau, conhecido na baixada.

O intuito do técnico é mesclar a juventude com a experiencia, como já fez em outros clubes de Mato Grosso, chegando o mais longe possível na competição. Gianni foi campeão da Copa FMF pelo Dom Bosco e ficou em quinto lugar no comando do Sinop no Estadual do ano passado.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO GIANNI FREITAS

DOM BOSCO – TÉCNICO ODIL SOARES

O técnico Odil Soares, 42 anos, ex-jogador nascido em Cuiabá, com boas passagens como treinador por Luverdense e União, terá a sua primeira oportunidade em um clube profissional da capital. Ele comandou o Dom Bosco na Copa FMF em 2019, mas agora tem nas mãos o elenco profissional, que treina desde início de dezembro.

Também com orçamento baixo, pés no chão, o Azulão valoriza jogadores da região, como os jovens Matheus, Peixinho e Jangada, além dos experientes Odail Junior, Fernando e Juninho Soldado. A meta é se classificar e surpreender na fase eliminatória, mantendo a sequência do trabalho para a Copa FMF.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO ODIL SOARES

NOVA MUTUM – TÉCNICO WILLIAN DE MATTIA

Em seu primeiro trabalho como técnico do profissional, o ex-jogador catarinense Willian De Mattia, conhecido como Dema, 36 anos, conquistou em 2019 o acesso e título da Segunda Divisão do Estadual pelo Nova Mutum, que também estreou no profissional. No segundo ano de história do clube em competições oficiais, o elenco metade homogêneo e metade peças contratadas iniciou a preparação em dezembro e vem como novidade para a elite do Mato-grossense.

Na expectativa de mandar seus jogos no estádio Municipal Valdir Doilho Wons, que passa por reforma, a diretoria busca aproximação da população, do empresariado, e do poder público local do médio-norte para ser uma potência do futebol mato-grossense, com organização, investimento e estrutura.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO WILLIAN DE MATTIA

POCONÉ – TÉCNICO HUGO ALCÂNTARA

O Poconé manteve o seu técnico Hugo Alcântara, cuiabano, 40 anos, ex-jogador do futebol europeu, com atuações na Liga dos Campeões, que conquistou o acesso para a Primeira Divisão com o vice-campeonato da Segundona no ano passado, pela segunda vez na sua carreira (Dom Bosco em 2014). No Estadual ele já dirigiu Ação e Dom Bosco. Também com baixo investimento, o time usará como trunfo o mando de campo, no acanhado Neco Falcão, estádio com suas peculiaridades. Serão cinco jogos como mandante na fase classificatória.

O elenco foi montado com atletas conhecidos do técnico, como o goleiro João Pantaneiro, o zagueiro Jeanzão, o volante Passarinho, o atacante Michel, além do lateral-esquerdo Maykon, do volante Dourado, e do centroavante Wagner. A manutenção na principal divisão é o primeiro objetivo do Cavalo Pantaneiro, que se bobear, não venderá barato uma disputa nas quartas de finais.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O TÉCNICO HUGO ALCÂNTARA

VEJA MAIS: FMF divulga tabela detalhada do Mato-grossense Martinello Sicredi 2020

Por: Pedro Lima / da Redação


ARTE OLHAR ESPORTIVO

ARTE OLHAR ESPORTIVO