Foto: Olhar Esportivo


O Operário Várzea-grandense provavelmente terá que recomeçar o planejamento praticamente do zero para a sequência da temporada 2020 pós chegada da pandemia da Covid-19.

Além de ainda não ter uma definição sobre o time, a previsão é que os jogadores que estavam no elenco do Estadual não retornem ao clube, assim como o técnico Luiz Gabardo Jr. e sua comissão técnica, que estão incertos no comando do Tricolor.

“Pela questão de patrocínio, essas coisas, estamos pensando em usar jogadores aqui da região, uma comissão técnica talvez daqui também. Tudo vai depender da situação financeira, vamos definindo aos poucos de acordo com as condições, mas o time vai participar. Nós não temos condições de fazer proposta, agora, para ninguém. Tudo depende de dinheiro, os jogadores foram todos liberados, não ficou jogador com contrato com o clube, eles têm liberdade para jogar em outro lugar”, disse o presidente do CEOV, Éder Taques.

O diretor Roberto Moraes, responsável pelo elenco anterior, está empenhado no Boa Esporte-MG, clube da sua família, que disputará a Série C do Brasileiro.

“Ele pode até ajudar um pouco, mas a presença dele nós não vamos ter nesse campeonato não”, afirmou Taques.

Com isso, o leque de mercado do CEOV tende a diminuir. A priori seria definir a comissão técnica, para elaborar uma lista de possíveis jogadores para Série D. No momento, o único contrato vigente é do atacante Weverton, que foi submetido à cirurgia e faz sua recuperação junto ao clube.

“Primeiro vamos ter que contratar um treinador, montar uma comissão técnica para ver como vamos fazer. Enquanto isso tem outros jogadores que vão ser liberados de outros times, a Série D vai ter muito jogador disponível. Temos que pensar na parte financeira, como vamos pagar, não adianta prometer”, completou Éder Taques.

O CEOV tinha a sua estreia previamente marcada para os dias 19 ou 20 de setembro, fora de casa, contra o CRAC-GO. Porém, o time catalão desistiu de disputar a competição. Além do Tricolor, o grupo A5 também é composto por Águia Negra-MS, Goiânia, Goianésia-GO, Vitória-ES e União de Rondonópolis. A última vaga no grupo está em aberta, que será definida no jogo entre Real Noroeste-ES e Aquidauanense-MS, na preliminar da Série D.

Por: Pedro Lima / da Redação