Foto:Jonathas Gabetel/Olhar Esportivo


A passagem da Tocha Olímpica por Cuiabá terminou na noite desta quinta-feira (23), na Arena Pantanal, com o acendimento da pira para o recolhimento da Chama OlÍmpica, que foi levada para Chapada dos Guimarães, na manhã desta sexta.

O prefeito Mauro Mendes esteve no estádio e considerou a passagem da tocha um orgulho para todos os cuiabanos. “É uma grande emoção, pois as Olimpíadas traduzem o sentimento de superação no esporte e união entre todos os povos”, disse.

O último condutor da tocha na capital mato-grossense foi o judoca David Moura, que se disse muito honrado por representar os cuiabanos na passagem do símbolo. Ele foi o responsável pelo acendimento da Pira Olímpica, que representa o espírito de união entre os povos.

“Não tenho palavras para descrever esse momento. Foi uma honra muito grande, principalmente por estar ao lado do meu pai. Tenho muito orgulho de ser de Mato Grosso”, afirmou o atleta, sob aplausos da multidão que compareceu ao evento.

David é filho do também judoca Fenelon Muller, que estava visivelmente emocionado. Fenelon foi o penúltimo a conduzir a tocha e Cuiabá. “Só consigo agradecer a homenagem”, declarou.

Momentos imprevisíveis

O ex-skatista e agora músico, Billy Spindola, famoso por ter inventado a ‘guitarra de cocho’, conduziu a tocha pelo final da avenida Getúlio Vargas. No momento de passar o símbolo para a próxima condutora, já no início da Lavapés, Billy ergueu a tocha e colocou a boca na parte de baixo, como se estivesse ‘dando um trago’.

Durante toda a passagem do monumento por Cuiabá, integrantes de movimentos sociais fizeram protestos pedindo ‘RGA JÁ’. Logo após a cerimônia de acendimento da pira olímpica, um manifestante da Central Única dos Trabalhadores (CUT) conseguiu subir ao palco exibindo um cartaz de ‘Greve Geral’ (foto).

 Um segurança aplicou um ‘mata-leão’ no homem, que foi rapidamente retirado.

Por: Thiago Mattos/Com informações da Prefeitura


Manifestação

Mauro Mendes marcou presença