Foto:Olhar Esportivo


Na noite desta quinta-feira (22), o Poconé Esporte Clube foi absolvido por unanimidade no julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva - TJD-MT no caso da notícia de infração impetrada pela equipe do Grêmio Sorriso, na semana passada.

Na denúncia, a equipe do Norte do estado alegou uma possível escalação irregular do atleta Natan Rafael Perdigão na partida de ida da semifinal da 2ª Divisão, realizada no dia 10/08/2019 entre as equipes, no estádio Egídio Preima, em Sorriso. O jogo terminou no placar de 4 a 1 para o Poconé, com dois gols do próprio Natan.

Nas súmulas dos jogos, o volante Natan continha três cartões amarelos acumulados, sofridos contra Ação, na segunda rodada, Nova Mutum na quarta rodada e o próprio Grêmio Sorriso, na quinta rodada.

Porém, em entrevista com o técnico do Poconé, Hugo Alcântara, ele afirmou que houve um equívoco na ficha de escalação do PEC no jogo da quinta rodada da fase de grupos, onde ele alegou que o volante Natan não jogou com a camisa número oito, utilizada pelo volante Alemão, que teria sido o jogador punido dentro de campo com o cartão amarelo. Ainda de acordo com o técnico, Natan sequer entrou em campo, ficando apenas como suplente, sendo poupado por estar pendurado com os dois cartões amarelos recebidos nos jogos anteriores.

A versão do Poconé foi provada pela defesa, que recolheu imagens da partida, demonstrando o atleta Alemão com a camiseta número oito, costumeiramente utilizada por Natan, que ficou no banco de reservas, com outra numeração. A defesa também contou com testemunhas fundamentais presentes no dia da partida, como o árbitro principal Jean Latorraca, responsável por finalizar a súmula do jogo, além do quarto árbitro, Paulo Roberto.

Sendo assim, a Federação Mato-grossense de Futebol, remarcará a partida de volta entre Poconé e Grêmio Sorriso, no estádio Neco Falcão, em Poconé. O Cavalo Pantaneiro, que teve a melhor campanha na primeira fase, poderá até perder o jogo por dois gols de diferença, com a ampla vantagem adquirida em Sorriso, no placar de 4 a 1.

No outro jogo da semifinal, o Nova Mutum, estreante em competições profissionais, venceu o Cacerense nos pênaltis neste domingo (18) e garantiu a vaga na final, além do almejado acesso para a 1ª Divisão do Mato-grossense em 2020.

Por: Da Redação


Foto: Olhar Esportivo

Foto: Olhar Esportivo