Foto:Parte da primeira página do Ofício de manifestação com caráter de Liminar com Tutela Antecipada


O Operário Futebol Clube Ltda solicitará junto ao STJD e TJD-MT, a suspensão da Copa FMF, com manifestação de urgência em caráter liminar com Tutela Antecipada. A diretoria cita diversos fatores. O rubro-negro de Várzea-grande se baseia no Regulamento de Competições da CBF, que proíbe jogos profissionais em Centros de Treinamentos. Para a 6ª rodada, o Operário FC, que tem o mando de campo, teve pedido negado para jogar em seu próprio CT, com o jogo sendo marcado pela FMF para outro local, o CT do Brasil Central.

De acordo com o presidente por procuração do Operário FC, Éder Moraes, a FMF fez vistoria no CT do Carrapicho e ele não foi comunicado sobre o motivo do jogo não acontecer no local, que passou por reformas e está apto para receber partidas como os outros CTs, no caso do Cuiabá Esporte Clube e do Brasil Central, que têm recebido jogos da Copa FMF.

“Está juntado vários documentos, que a FMF não deu nenhuma manifestação por escrito, porque ela aprovou e depois desaprovou o CT do rubro-negro. Está em desacordo com o regulamento da CBF, equipes profissionais jogarem em CTs, em competições válidas e aprovadas pela CBF, este procedimento está errado. Também está no pedido a suspensão da competição total, no mínimo a suspensão do jogo no domingo”, disse Éder Moraes.

A petição foi encaminhada para o interventor do TJD-MT, determinado pelo STJD, Doutor João Bosco Luz Moraes. O dirigente do Operário FC espera que as dúvidas sejam resolvidas e que enquanto isso a competição não continue.

“Porque o nosso CT não pode receber os jogos, haja visto que outros CTs estão recebendo, e no dia da reunião, foi falado que quando estivesse pronto nós usaríamos o CT, tanto que o Sub-17 e o Sub-15 já estão agendados na própria tabela da Federação, então porque o Sub-21 não? Há uma política obscura que está sendo colocada em prática e que faremos de tudo para tentar combater”, completou Éder Moraes.

Em contato com a diretoria de competições da Federação Mato-grossense de Futebol, a reportagem do Olhar Esportivo foi informada que existe um contrato para o acontecimento de quatro jogos da primeira fase no CT do Brasil Central, que foi acordado em reunião com os clubes. Três deles foram realizados, na falta de mais um.

“Temos um acerto e contrato assinado para que ocorram quatro jogos no Brasil Central durante a primeira fase da Copa FMF, como já tínhamos realizados três, restando somente um, e como não tivemos nenhum problema por lá, resolvemos manter esse também”, disse o Diretor de Competições da FMF, Diogo Carvalho.

O Operário Ltda está em sexto lugar da Copa FMF, com cinco pontos, um a menos que o Dom Bosco, próximo adversário. Porém, o Azulão da Colina tem um jogo a menos, quatro realizados, contra cinco do rubro-negro.

A Copa FMF é disputada por oito equipes, com atletas até 21 anos, com a liberação de cinco atletas até 23 anos por jogo, ano 96. Os quatro primeiros colocados se classificam para a fase semifinal. O campeão da competição garante vaga direta para a Copa do Brasil de 2020.

 

Por: Da Redação


Primeira página do Ofício de manifestação com caráter de Liminar com Tutela Antecipada

CT do Carrapicho, em posse do Operário FC