Foto: Divulgação


Mais um evento esportivo promete movimentar a Capital Nacional do Agronegócio. Representantes da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Sorriso (Apae) estiveram reunidos com o prefeito Ari Lafin, o secretário de Esporte e Lazer, Júnior Brandão, o secretário adjunto de Administração, Nelson Campos e o vereador Nereu Bresolin para apresentar a proposta da 1ª Corrida da Apae.

Segundo Gelson Bauer, presidente da Apae, a idéia inicial é fazer uma corrida noturna, com provas e atividades que envolvam toda a família. “A Apae passa por dificuldades financeiras para a manutenção da unidade e precisávamos fazer algo para angariar recursos financeiros para a instituição. Optamos por fazer alguma coisa ligada ao esporte e viemos pedir o apoio da Prefeitura para a realização da corrida noturna, que está prevista para o dia 16 de novembro”, explica Gelson, que estava acompanhado de Rogério Gatto e Rafael Cavalcante.

A atividade escolhida, corrida de rua, vem se consolidando no Brasil como um esporte de amplo envolvimento, ganhando adeptos em vários locais e congregando todas as classes sociais. “Ficamos felizes em ter mais esse evento no nosso calendário esportivo, que já conta com a Corrida da Soja, este ano terá a Corrida do Servidor Público e agora mais essa prova que virá somar com as ações voltadas ao esporte que queremos desenvolver em Sorriso”, pontua o secretário Júnior Brandão.

De acordo com os organizadores, toda a renda do evento será revertida no atendimento das pessoas portadoras de necessidades especiais assistidas pela associação. “Além de ser um evento esportivo, a 1ª Corrida da Apae propiciará a inclusão social e incentivo ao esporte. Por isso, a Prefeitura dará todo o suporte necessário. Temos certeza que toda a sociedade se envolverá nessa causa”, afirma Ari Lafin.

A APAE de Sorriso faz o atendimento de 200 alunos, desenvolvendo trabalhos voltados a crianças, jovens e adultos portadores de necessidades especiais com a finalidade de articular ações de defesa, direitos, prevenção e inclusão social. A entidade é mantida com o apoio de voluntários e doações por parte de pessoas físicas, jurídicas e governamentais.

 

Por: Da Redação com assessoria


Divulgação

Divulgação