Foto:José Ferreira/Prefeitura de Cuiabá


O Complexo Esportivo Dom Aquino foi palco para um momento de integração e fortalecimento dos laços que unem pais e alunos do "Bom de Bola Bom de Escola", no sábado (18). Ao lado de seus responsáveis, as crianças participaram de diversas atividades, encerradas com premiação e sorteios de brindes.

O projeto, segundo decreto assinado pelo prefeito, Emanuel Pinheiro, atende hoje cerca de 400 discentes das redes estadual e municipal. Número que deverá triplicar com a implantação de outros dois polos, um na regiõe do CPA e outro do Coxipó. A novidade foi anunciada pelo gestor durante o evento.

"Queremos oportunizar o melhor para essas crianças. A Capital concentra inúmeros talentos para os esportes e isso não pode ser ignorado. Queremos que esses meninos e meninas possam se destacar aqui e brilhar em clubes importantes de Cuiabá, de Mato Grosso e do Brasil", disse Pinheiro. 

O gestor também lembrou que o projeto oferece transporte gratuito, refeição e acompanhamento de profissionais da educação física, nutrição e psicologia. "A maioria dos pais aqui trabalha duro para dar o melhor aos filhos. E é isso que nós queremos para eles, que passaram a ser meus filhos também desde que assumi o mandato."

Prova dos resultados positivos obtidos pelo programa é o boletim da aluna Maria Clara Soares, de 12 anos. Jogadora de futsal, ela apresentava dificuldades com a disciplina de história. A situação foi revertida e no último bimestre ela pôde ostentar uma nota 10 em seu histórico, garantindo vaga no time do Bom de Bola.

A iniciativa foi comemorada por seu pai, Paulo Sardinha, que também marcou presença na gincana. "A Maria é outra menina desde que entrou no projeto. Ela tem avançado na escola, principalmente na gramática. A relação dela com a gente, em casa, também mudou para melhor."

Os exemplos de superação como o de Maria, se multiplicam. Isso porque o projeto exige boas notas para que os atletas possam continuar nas equipes.

Integração

A primeira dama, Márcia Pinheiro, enfatizou que propostas como a realizada ontem reforçam iniciativas para o bom convívio familiar. "O esporte tem esse poder de transformar realidades. Então, seja na escola ou em casa, os alunos acabam demonstrando melhora no comportamento."

Ela também comemora o aumento no número de meninas inscritas, que passa de 130, e lembra que em muitas famílias, são as mulheres que assumem o papel paterno. "Não poderíamos deixar de considerar essas formações familiares. Então o evento não foi pensando só para os pais, mas para os responsáveis, podendo estes ser mães, avôs ou avós", finaliza

Por: Redação