Foto:Agner Arthur (à esquerda)


 Armando Felipe Ribeiro e Agner Arthur Quintanilha, dois alunos do consagrado judoca cuiabano David Moura, vão compor o time que representará  Mato Grosso na 64ª edição dos JUBs Cuiabá.

Dos cerca de 130 membros que compõem a delegação mato-grossense no Jubs, dez são atletas que vão representar MT no Judô. E Armando Felipe Ribeiro, um peso ligeiro (60kg) de 20 anos, faixa roxa de Judô do Instituto David Moura, é chance de medalha com a estratégia de jogo no chão. O garoto já é figurinha conhecida do público que acompanha esportes de luta por competir em várias modalidades, do Judô, Jiu-jitsu, Grappling ao Mixed Martial Arts (MMA).

“Sou originário do Jiu-jitsu, mas também treino e participo de competições em outras artes de luta. Quero ser um lutador completo. No Judô, faz cerca de três anos que estou sob a orientação do judoca David Moura. E é excelente pois, como ele é atleta da seleção brasileira, sempre traz informações novas. E atualmente tenho aperfeiçoado uma técnica chamada Sode Tsurikomi Goshi, que trata da projeção do rival após captura das duas mangas do kimono”, disse Armando.

Para Agner Arthur Quintanilha, de 21 anos, um peso pesado de 142kg e 1.92m de altura, faixa preta de Judô, nascido no interior de Mato Grosso, no município de Denise (208km de Cuiabá), será uma experiência sensacional competir nos Jogos Universitários Brasileiros. Segundo ele, desde o ano passado quer participar do Jubs, mas por conta de uma lesão só ficou apto neste ano. E uma técnica que gosta é a Soto Makikomi, dar queda no rival ao enroscar no braço dele.

“Nem todos os atletas possuem a oportunidade de treinar com o próprio ídolo. David Moura já era meu herói desde antes de conhecê-lo e com a convivência o sentimento ficou maior. Acho muito especial treinar com ele. E para o Jubs acredito que minha agilidade será uma habilidade relevante. Sempre fui mais ágil do que o normal para lutadores de mesma estrutura de porte físico, mais de 1,90 de altura e mais de 140 quilos”, comenta Agner Quintanilha.

De acordo com o campeão dos Jogos Pan-americanos de Toronto, Canadá (2015), entre diversos outros títulos, David Moura, o Armando Felipe, por ser um desportista originário da escola de jiu-jitsu do mestre Francisco José Pessoa Fernandes, o ‘Chicão’, pode ser uma grande revelação do Judô nos Jogos Universitários Brasileiros. Segundo David, devido ao Jiu-jitsu do Armando, os treinos dele no Judô puxaram para o uso de técnicas de chão, chamados de golpes de sacrifício.

“O Armando promete ser uma revelação do Jubs. E o meu amigo Agner Quintanilha, por ser meu parceiro de treino, absorve muitas das técnicas aplicadas no meu treinamento e isso endureceu muito ele no último ano. Tem competido nacionalmente com bons resultados. E a minha aposta, apesar de que no Judô é difícil fazer previsão, é de que ele suba no lugar mais alto do pódio. Ele tem grandes chances de conquistar um ótimo resultado”, pontua David Moura.

Por: Redação


Armando Felipe (Quimono branco)