Foto:Arquivo portal 'Só Notícias' (Festa da torcida no dia do título)


Após relembrarmos a pior participação da história do Campeonato Mato-grossense, hoje voltaremos novamente ao ano de 2010 e àquele estadual que de fato é um dos mais marcantes de todos os tempos. Dez anos atrás o União sagrava-se campeão, após uma ‘maldição’ de nove vices.

Reza a lenda de que uma lavadeira havia rogado uma 'praga' no time de Rondonópolis, afirmando que o clube jamais seria campeão após ela não ter sido paga por seus serviços. Essa mulher teria falecido sem ter recebido o que era de seu direito pelo clube.

O Colorado havia sido vice-campeão mato-grossense nos anos de 1975, 1980, 1984, 1991, 1995, 1997, 2001, 2004 e 2008. A torcida já estava traumatizada e ainda teve que assistir o rival Vila Aurora ser campeão em 2005, logo em sua primeira final.

A campanha não foi lá essas coisas na primeira fase de 2010; foram quatro vitórias, seis empates e duas derrotas, números que deram ao Colorado a 3ª posição do Grupo B e uma vaga nas quartas-de-final diante do Luverdense.

Crescendo aos poucos na competição, eliminou o ‘Verdão do Norte’ com uma vitória por 3 a 2 no Luthero e um empate por 1 a 1 em Lucas. O adversário da semifinal foi o grande rival Vila Aurora. Em partidas de poucas oportunidades, o União venceu por 1 a 0 e depois empatou por 1 a 1 para ter o direito de tentar pela décima vez uma sorte diferente no estadual.

Final épica

Os duelos contra o Operário na finalíssima foram épicos. Um empate em 3 a 3 (após sair perdendo de 2 a 0) diante de um Dutrinha lotado no jogo de ida e a glória eterna no Luthero Lopes com um resultado de 3 a 2. Com este 6 a 5 no agregado, esse embate entre tricolores e colorados é a final com mais gols da história do Campeonato Mato-grossense.

O herói da conquista foi o atacante Valdir Papel, eternizado na história do clube com quatro gols nas finais, tendo balançado as redes duas vezes em cada partida. O atacante retornou ao União para as disputas do estadual de 2016 e 2017, encerrando sua carreira aos 37 anos.

LEIA TAMBÉM: O MAIOR ERRO DA HISTÓRIA DO LUVERDENSE

Confira a maldição de vices do União antes da conquista de 2010.

1975 - Vice para o Comercial de Campo Grande-MS

1980, 1984 e 2008 - Vices para o Mixto

1991 - Vice para o Dom Bosco

1995 e 1997 - Vices para o Operário-VG

2001 - Vice para o Juventude de Primavera do Leste

2004 - Vice para o Cuiabá

O site Olhar Esportivo não se responsabiliza pelas palavras inseridas no artigo de opinião própria*

Por: Thiago Mattos


Valdir Papel em seu retorno ao União em 2016

Título em 2010 marca o auge da parceria com a Amaggi