Foto: Meia-atacante cuiabano Danilo Magalhães do Mirassol-SP


Como muitos estados brasileiros, Mato Grosso é um celeiro de jovens promissores. Com a dificuldade financeira enfrentada por diversas escolinhas e clubes de futebol locais, muitos deles não têm a disponibilidade de toda estrutura aqui na região, com isso, são obrigados a deixarem seus lares logo cedo, na busca do sonho de se tornar um jogador de futebol.

Um desses sonhos está sendo enfrentado por um jovem cuiabano, o meia-atacante Danilo Magalhães, nascido no bairro Lixeira e formado nas categorias de base da Associação Atlética Uirapuru. Ele disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior 2020 pelo Mirassol-SP. Saiu de casa com 14 anos, e aos 16, jogou como titular por uma competição Sub-20 na última quinzena.

“Ele é um orgulho para nós aqui do Uirapuru, jogou bem na Copinha, deu assistências, todos os jogos como titular. O Danilo está no caminho certo, um menino bom, com humildade, que luta pela família dele. É um atleta que respeita os companheiros, sem vaidade nenhuma. Sempre quando vem de férias em Cuiabá visita o Uirapuru”, disse o seu ex-treinador Valdir Almece.

Pela Copa São Paulo, Danilo não jogou apenas uma partida, na derrota contra o Joinville-SC pela última rodada da fase classificatória. Ele foi poupado por estar pendurado com cartão amarelo. Como titular, ele participou das vitórias por 2 a 1 contra o Linhares-ES na estreia, e por 3 a 0 diante do Nova Iguaçu. A equipe se classificou na segunda colocação do grupo 10.

No mata-mata, com Danilo de volta ao campo, o Mirassol venceu o Votuporanguense-SP por 2 a 1 na segunda fase, e o líder do seu grupo, o próprio Joinville na terceira fase, por 2 a 0.

Na noite desta quarta-feira (15), o Mirassol foi eliminado nas oitavas de final pelo maior campeão da Copinha, o Corinthians, por 2 a 1, em Franca-SP. Ao fim da partida, Danilo concedeu entrevista à SporTV e foi elogiado pelo comentarista da emissora.

“A gente lutou até o final, fizemos o que podíamos. Enfrentamos um grande adversário e demos o máximo em campo, mas o resultado não veio, infelizmente. O time inteiro estava unido, fomos guerreiros. Agora é levantar a cabeça”, disse o atacante do Mirassol.

Em entrevista especial com a reportagem do Olhar Esportivo, o pai do Danilo, Daniel Magalhães, disse que toda a família está muito orgulhosa, pelo desempenho do filho, em nome da mãe Isanil da Silva, da irmã Daniele Silva, e dos irmãos Bruno Gustavo (goleiro) e Pedro Lucas.

“É fácil falar do Danilo, trabalhador, dedicado no que faz. Para nós que somos pais, estamos muito orgulhosos dele. Toda a família está orgulhosa. É sensacional, é um dos maiores orgulhos, é um legado, que principalmente nós, vamos levar para o resto da vida. A aprendizagem dele, que desde cedo está batalhando pelo que ele gosta. É uma paixão que nós temos pelo futebol, e pelo Danilo, que tem total dedicação. Por isso que, com apenas 16 anos, ele disputou uma Copa São Paulo tão importante. Fez belas partidas, e graças a Deus estamos muito felizes”, disse Daniel Magalhães.

Com 1,83 de altura, o meia-atacante canhoto Danilo já jogou também o Campeonato Paulista Sub-17 pelo Mirassol-SP. Além dele, outros dois atletas revelados no Uirapuru jogaram a Copa São Paulo deste ano, Lucas Calegari do Fluminense-RJ, e Lucas Peres, da Ponte Preta-SP.

Por: Pedro Lima / da Redação


Arquivo Pessoal

Danilo com sua mãe Isanil da Silva e seu irmão Pedro Lucas - Arquivo Pessoal

Danilo ainda quando jogava pelo Uirapuru - Arquivo Pessoal

Danilo com o pai e o troféu pelo Uirapuru - Arquivo Pessoal