Foto: Com dois gols de Camilo, Ponte Preta bateu o Náutico no Moisés Lucarelli - Créditos: Rebeca Reis/AGIF


Duas partidas encerraram a 35ª rodada da Série B neste domingo (17). Em Campinas (SP), a Ponte Preta venceu o Náutico por 2 a 0, com dois gols de Camilo, e manteve a esperança do acesso viva. Na outra partida do dia, Vitória e Chapecoense empataram em 0 a 0 na cidade de Salvador (BA). Veja os detalhes:

Ponte Preta 2 x 0 Náutico

Com dois gols de Camilo na primeira etapa, a Ponte Preta venceu o Náutico por 2 a 0 no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), e subiu para o sexto lugar, com 51 pontos. Por sua vez, o Timbu tem 39 pontos e ocupa a 16ª colocação, fora da zona de rebaixamento pelo número de vitórias.

Início de jogo fulminante de Camilo - e da Ponte Preta - no Moisés Lucarelli. O meio-campista abriu o placar para o seu time aos seis minutos, ao receber bola da esquerda e subir livre para testar no canto esquerdo. Aos 12, em cobrança de falta com capricho, ele ampliou o marcador para a Macaca. Apodi disparou pela direita e teve a chance de fazer o terceiro aos 24, mas parou em Anderson. O goleiro do Náutico ainda faria outra intervenção crucial, em chute de Bruno Rodrigues aos 38. No lance anterior, entretanto, o Timbu também assustou e poderia ter diminuído, mas o remate de Bryan bateu na trave.

Camilo teve a oportunidade de fazer o seu hat-trick aos nove minutos da etapa final, mas Anderson fez grande defesa no chute de fora da área do meio-campista. No lance seguinte, Matheus Peixoto roubou a bola, saiu cara a cara com o goleiro, mas chutou por cima. Tentando correr atrás do prejuízo, o Náutico assustou aos 24, em cabeceio de Ronaldo Alves. Já aos 41, Ygor Vinhas pegou bomba de Bryan. Aos 43, foi a vez de Kieza tentar e ser travado pela zaga da Macaca. Mas apesar de todas as tentativas dos pernambucanos, a Ponte Preta manteve o resultado até o fim.

Vitória 0 x 0 Chapecoense

Em Salvador, Vitória e Chapecoense se enfrentaram no Manoel Barradas e não conseguiram tirar o 0 a 0 do placar. O resultado foi ruim para os dois times: a Chape não conseguiu assumir a liderança e segue na segunda posição, com 67 pontos. Já o Leão está com 39 pontos e ocupa o 17º lugar, dentro da zona de rebaixamento.

O jogo começou equilibrado, mas quem deu as cartas foi o Vitória, em chutes perigosos de fora da área - primeiro com Léo Ceará, logo aos três minutos. Depois, em pancada de Thiago Lopes que exigiu boa defesa de João Ricardo, aos dez. Aos 20, foi a vez de Van arriscar. No final da primeira etapa, a Chapecoense cresceu e teve as melhores oportunidades. Em disputa no ataque, Paulinho Moccelin roubou a bola e tocou para Anselmo Ramon, que surgiu na entrada da área e bateu por cima do gol. Já aos 45, Derlan encheu o pé em batida de longe, mas parou em César.

A etapa final teve um início mais agitado. Aos oito minutos, César salvou o Vitória duas vezes no mesmo lance, em cabeceio de Aylon e em chute de Anselmo Ramon na sobra. O Leão respondeu aos 16, em testada de Lucas Cândido para fora. Porém, após isso, a partida passou a ser equilibrada, com poucas chances de gol. Na bola parada, Marcelinho levou perigo ao goleiro da Chape aos 37, mas João Ricardo foi bem e espalmou a cobrança de falta. Nos acréscimos, os catarinenses tiveram Derlan expulso por tomar o segundo amarelo. Contudo, o zero não saiu do placar para os dois lados.

Por: Da Redação com CBF