Foto: João Freitas


Após empatar o primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro Série C por 3 a 3 contra o Operário-PR, no último domingo, o Cuiabá retomou as atividades na tarde desta terça-feira (18 de setembro), visando a partida de volta da decisão. Na reapresentação do time, os jogadores que atuaram no confronto em Ponta Grossa fizeram um trabalho regenerativo. Já os reservas participaram de treino com bola em campo reduzido. 

Para o confronto decisivo, já se sabe que o atacante Bruno Sávio, com uma lesão no tornozelo, está fora por três semanas e, com isso, não fica a disposição. Por outro lado, o meia Hiltinho, que cumpriu suspensão no último jogo, está liberado para a finalíssima. 
 
Em entrevista coletiva, o técnico Itamar Schulle lamentou a ausência do atacante, mas mostrou confiança no sistema ofensivo do Dourado. “Infelizmente não vamos poder contar com o Bruno, mas o Cuiabá tem um grupo de qualidade, onde todos se ajudam. Com a força do coletivo, conquistamos o acesso à Série B e chegamos à final, de forma inédita. Vamos fazer de tudo para levar esse título tão importante”.

Se o ataque segue em alta balançando as redes, o sistema defensivo gerou preocupações na última partida. Os gols do Operário foram marcados em momentos chaves de um confronto – com menos de um minuto de bola rolando, e nos finais da primeira e da segunda etapa. Sobre isso, Schulle cobrou atenção dos atletas. 

“Temos que estar concentrados nos pequenos detalhes. Não podemos tomar um gol com trinta segundos de jogo. Mas já mostramos as situações que precisam ser corrigidas e vamos buscar evitar esses erros por meio da orientação e do trabalho nos treinamentos”, garantiu o treinador. 

O comandante também evitou polêmicas ao comentar sobre a confusão generalizada entre os jogadores das duas equipes. Para ele, o jogo deve ser disputado apenas nas quatro linhas. “A partida será uma batalha, mas que seja uma batalha dentro de campo, jogando futebol. Abomino qualquer episódio de violência e espero que isso não se repita”, enfatizou. 

Artilheiro do Cuiabá na competição, com nove gols, o volante Marino ressaltou que o time está empenhado no objetivo de ser campeão. “Estamos focados e trabalhando muito para fazer história por esse clube. Com um bom jogo, vamos buscar mostrar para eles como se joga futebol”, alfinetou o volante artilheiro.

A partida de volta entre Cuiabá e Operário-PR será neste sábado (22 de setembro), às 18h, na Arena Pantanal. Quem ganhar, leva a taça para casa. Em caso de novo empate, o título será decidido na disputa de pênaltis.
 
 

Por: João Freitas