Foto:Divulgação Poconé


 O estádio Neco Falcão, em Poconé, recebeu a partida entre Poconé (PEC) e Sinop F.C, em que o time da casa perdeu por 2 a 0 e praticamente deu adeus à chances de classificação para a próxima fase. Além disso, o PEC corre sério risco de rebaixamento.

A partida começou com um atraso de 25 minutos, primeiro por falta de ambulância, e depois por falta de policiamento. Com bola rolando, o primeiro tempo foi de muito equilíbrio e até violência, pois o árbitro Eleniel Benedito distribuiu três cartões amarelos, sendo dois para a equipe mandante.

Na segunda etapa, quando o Poconé estava melhor na partida, o Galo do Norte abriu o placar aos 10’ com o atacante Cleberson, após falha no meio campo poconeano. Cinco minutos depois, Cleberson novamente aproveitou falha do goleiro Bacalhau e ampliou para o Sinop.

Confusão

Quando faltavam 15 minutos para acabar a partida, o gramado do Neco Falcão virou palco de uma ‘batalha campal’ entre os jogadores. Com os dois zagueiros do Poconé (Nilton e Fernando) expulsos e mais três atletas do Sinop (Naldo, Abner e Zé Klock).

O goleiro reserva do PEC também foi expulso e a Polícia Militar (PM) teve que entrar em campo, paralisando a partida por oito minutos. No reinício de jogo, o PEC pressionou pois o Sinop tinha apenas oito atletas em campo, mesmo assim, o placar permaneceu inalterado.

 

Escalações

Poconé: Bacalhau, Lucas Santos, Etôo, Nilton, Fernando, Santa Rosa (Souza), Helder, Léo, Marcos, Gugu, Robinho.

Sinop: Naldo, Dourado, Marinho, Mateus Lima, Maycon, Le, Zé Klock, Ferrugem (Adriano), Calado, Abner, Cleberson (Gabriel).

Por: Olhar Esportivo