Foto:Olhar Esportivo


O Clube Esportivo Operário Várzea-grandense - CEOV, que teve a segunda melhor campanha da primeira fase, enfrentou o Mixto Esporte Clube em um empate equilibrado na ida das quartas de finais do Campeonato Mato-grossense, no último sábado(23), na Arena Pantanal. 

Sem gols no jogo, no segundo tempo, um jogador de cada equipe foi expulso, Léo, volante do Mixto e Léo Gharib, zagueiro do CEOV. Para o técnico Tricolor, é comum essa igualdade no primeiro confronto.

"Foi um jogo muito estudado, normal do primeiro jogo, para ver como ia se desenhar a partida. Para nós faltou um nível de concentração maior, um pouco mais de atenção para poder fazer valer a superioridade que tivemos durante dez minutos, mas foi um jogo aberto, a torcida tem muito a ganhar na segunda partida", disse o técnico Ariel Mamede.

Para Ariel, as duas equipes não são de criar muitas chances, isso foi visto no decorrer do campeonato.

"Se formos olhar os números, o Mixto e o Operário criam poucas situações de gols nos jogos, os dois times se sentem confortáveis em jogar na transição e neste jogo não conseguimos ter efetividade, nem o Mixto nas poucas chances que teve. O Toninho é um treinador inteligente, não ia abrir o jogo ainda mais nesta primeira partida", afirmou Mamede.

Como na última rodada da primeira fase, com times alternativos, o CEOV venceu o Mixto por 3 a 0, foi criado nos bastidores do futebol um sentimento de favoritismo para o lado do Chicote, até porque fez uma melhor campanha. Mas, para o técnico, isso não existe.

"O emocional prejudica também, nosso time é jovem, o jogo é pesado no mata-mata. Ainda mais com um jogador a menos de cada lado, já imaginávamos que isso poderia ter desgaste. Viemos com a ideia de agredir no começo do jogo e com isso atrair mais posse de bola, isso faz parte do amadurecimento, mas não foi nada de soberba, respeitamos muito o Mixto", explicou Ariel Mamede.

O técnico não poderá contar com o zagueiro canhoto Léo Gharib, que foi expulso. Para o lugar, o zagueiro Odail Junior deve ser a opção.

"Tenho o Izael e o Odail, são duas opções boas, já trabalhamos em todas as situações. Ou quem sabe abrir mão de um lá de trás e tentar uma alternativa diferente. Vamos ver o que podemos pensar de diferente para este jogo, temos muitas opções", completou o técnico.
 
 
 

Por: Da redação