Foto:Julio Tabile/Assessoria Sinop F.C (Mosquito)


 O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MT) indeferiu o pedido de liminar do Mixto Esporte Clube, para que paralisasse a Copa FMF por conta de irregularidades do Sinop na escalação do atleta João Guilherme, o Mosquito.

O jogador foi punido com três jogos de suspensão, por ter sido expulso no primeiro jogo das quartas de finais do Estadual Sub-19, diante do Mixto. Ele cumpriu a automática na partida de volta no Gigantão, dia 20 de julho, contra o próprio alvinegro e depois jogou contra o Luverdense, as semifinais (Sinop foi eliminado). Mosquito participou com o time Sub 21 do Galo, da primeira partida contra o Dom Bosco em Sinop e foi relacionado na partida contra o União em Rondonópolis.

Na defesa, o jurídico do Sinop apresentou que o atleta realmente foi punido com três jogos, porém, o clube conseguiu reverter às outras duas partidas em pena alternativa, com doação de cestas básicas ao Lar dos Vicentinos.

“Não iríamos desrespeitar a decisão do TJD. Como que um clube igual o Mixto não tem pessoas capacitadas para averiguar uma situação antes de apresentar uma denúncia. Este tipo de conduta não acrescenta em nada ao futebol mato-grossense”, afirmou o presidente Dilceu Dal´Bosco

No despacho do Presidente do TJD-MT, Jorge Luiz Miraglia Jaudy ele cita a decisão de transformar os dois jogos de suspensão em pena alternativa: “Embora o atleta João Guilherme Ferreira tenha sido efetivamente julgado perante a 1ª Comissão Disciplinar Desportiva do TJD/FMF/MT, tendo recebido pena de suspensão por 2 (duas) partidas, é de conhecimento deste Tribunal de Justiça Desportiva que em data de 21.09.2017, por força de decisão monocrática proferida pelo Presidente da aludida Comissão Disciplinar, foi acolhido pedido manejado pelo Sinop FC, a fim de converter o cumprimento da pena remanescente em medida de interesse social”

Haverá julgamento

O despacho do presidente do TJD-MT, no entanto, se refere apenas ao indeferimento da liminar que pede o 'não início' da 2ª fase até que seja resolvida a questão. O julgamento está agendado para esta terça-feira (31), na sede do TJD-MT, às 19h.

"Recebo a denúncia, nos termos do artigo 78-A, do CBJD", encerra Jaudy. Apesar da liminar indeferida ser um 'indício' de absolvição, o Sinop corre risco de ser punido.

Por: Olhar Esportivo (atualizada às 17h)


Presidente do TJD indefere liminar e dá procedimento para que a denúncia possa ser julgada