Diretoria mantém confiança e torcedores defendem permanência

O Cuiabá Esporte Clube encerrou seu ciclo de oito jogos com uma campanha ruim antes da pausa para a Copa América no Brasil. Tudo começou bem com duas vitórias, mas foram as únicas. Depois vieram dois empates e quatro derrotas seguidas, deixando uma dúvida sobre o planejamento feito diante do elenco ou até mesmo da comissão técnica.

A equipe conquistou um terço dos pontos disputados, foram oito em 24, média de um ponto por partida, ficando na décima quinta colocação. O setor defensivo é o mais questionado, o que gerou férias antecipadas para os zagueiros Edson Borges e Douglas Mendes, que não foram relacionados para a partida contra o Atlético-GO.

Sobre a comissão técnica, em uma pesquisa nas redes sociais do site Olhar Esportivo, mais de 75% dos torcedores aprovam a permanência do técnico Itamar Schülle no comando, com a maioria das críticas voltadas para a zaga, para a lateral-direita e com uma necessidade grande de um centroavante.

Em entrevista ao programa Capital em Campo, o Diretor de Futebol do Cuiabá, Michel Alves, viu de forma natural o assunto e confirmou que a comissão técnica segue os planos na equipe, trabalhando incansavelmente na busca por melhorias. Afinal, eles têm um crédito alto, já que levaram o time ao acesso inédito para a segunda divisão.

Com um elenco levemente inchado com mais de 30 jogadores e indícios de rachadura nos bastidores, dispensas devem ocorrer na meia-temporada, já que algumas decisões foram equivocadas durante a montagem do time e o Dourado está no mercado atrás de contratações pontuais, principalmente visando reforços na zaga e na referência do ataque. Além disso, a comissão técnica já não é mais unanimidade com os atletas, onde alguns não tem mais a simpatia do início do ano.

Sobre as questões técnicas, o lateral-direito Toty não tem segurado a pressão sozinho e seu reserva Jonas está em recuperação. Sem Edson e Douglas, as opções na zaga encurtaram, a dupla Ednei e Alef jogou os últimos dois jogos e também foi criticada. No meio, as opções de volantes são agradáveis, mas a criação está visivelmente diminuta, sem Eduardo Ramos e com Escudero rendendo limitadamente. No ataque, o time sentiu falta de Júnior Todinho, que ajuda na marcação e é decisivo, com isso, a atuação de Caio Dantas passou a ser pressionada. As outras opções, como Matheus Pato, Rodolfo e Hugo Cabral, não se firmaram como titulares.

O grupo se reapresentará na próxima quarta-feira(19). Resta aos torcedores e imprensa, aguardarem as próximas novidades do Cuiabá para a sequência na busca de uma reabilitação na Série B do Campeonato Brasileiro 2019.

Os próximos jogos serão contra o Vitória(BA), dia 13 de julho no Barradão e contra o Sport(PE), dia 20, na Arena Pantanal.