Segundo o "Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa", o substantivo "Crise" tem como um dos significados: "Conjuntura ou momento perigoso, dificil ou decisivo", sendo assim, estar em crise é atravessar um período perigoso, em que certamente os objetivos e metas traçadas não estão sendo alcançados.

E se adaptarmos esse significado para o futebol de Mato Grosso? Quem está em CRISE: Nosso futebol de forma geral? Os times de forma isolada? o torcedor? Certamente as respostas serão diversas, contudo, é quase que unanimidade que em consequência do momento não muito favorável do futebol de Mato Grosso, os times e os torcedores vislumbram momentos pouco esperançosos.

Prova disso, são os ultimos resultados de nossos times nos campeonatos nacionais, o Luverdense, nosso representante na sub-elite do futebol brasileiro (Série B) coleciona resultados negativos e gols nos ultimos minutos dos jogos, tanto é, que a sua disputa, no momento, é para evitar a queda a série C, por falar em terceira divisão, podemos citar o Cuiabá, time que no primeiro semestre conquistou o campeonato Estadual e a Copa Verde (Campeonato com maior número de representantes dos Estados Brasileiros), contudo, atualmente o time Cuiabano, após troca de tecnico e algumas reformulações, passa por períodos de instabilidade e a luta para evitar o descenso é cada dia mais latente. Por fim, não menos importante do que os outros times, temos nosso representante na Série D, o Clube Esportivo Operário Varzea-Grandense, na ultima divisão dos Campeonatos nacionais, o tricolor de Várzea Grande ocupa a ultima colocação, tendo feito apenas 1 ponto em 9 disputados, vale resslatar que ainda faltam 5 jogos e os pontos conquistados podem melhorar para o "Chicote da Fronteira".

Diante do exposto, podemos perceber que a situação dos times de Mato Grosso não é das melhores, ao menos dentro de campo, pois fora dele, o "jogo" não está tão ruim assim, exemplo disso é a foto acima (que não teve seu autor divulgado, por isso a falta de créditos), que viralizou pelos aplicativos e redes sociais, nela temos três pessoas que de fato são parecidas com integrantes  da comissão tecnica do C.E.O.V, que ainda no campo das suposições estariam  aproveitando, em momento de descontração, as praias Capixabas após a derrota de 3x1 para o Rio Branco.

O que nos chamou atenção foi a repercussão negativa,  principalmente entre os torcedores da equipe Matogrossense, que cobram mais empenho não só dos jogadores, bem como de todos os envolvidos com a pífea campanha do time, contudo, fica aqui a pergunta: Apesar dos resultados vergonhosos, a comissão tecnica dos times tem o "direito" de conhecer os pontos turísticos da cidade em que sua equipe for jogar? Por outro lado, seria desrespeito ao torcedor, comemorar mesmo que dentro de campo não se tenha nada a comemorar? E, por fim: E a crise? Qual crise?

Parafraseando aquele antigo jargão popular: "Mar calmo nuca fez bom marinheiro."



Da minha parte é o que há!